JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 15 de maio de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Uberaba busca 1.300 ampolas de medicamento para intubação em Belo Horizonte

Um carregamento emergencial está previsto para ser entregue por volta das 15h em Belo Horizonte e estoque para Uberaba será buscado de carro

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

10/04/2021 - 12:49:36. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 10/04/2021 - 18:29:31.

Remessa emergencial de medicamentos para intubação de pacientes com Covid-19 está prevista para ser entregue neste sábado (10) em Minas Gerais. Um carregamento com quase 34 mil ampolas era esperada para chegar por volta das 15h de hoje em Belo Horizonte, segundo anunciou o deputado federal Newton Cardoso Jr (MDB-MG) nas redes sociais.

Conforme informações da Prefeitura, uma equipe já estava se deslocando de carro para retirar as 1.300 ampolas do bloqueador neuromuscular Rocurônio, utilizado na intubação de pacientes, em Belo Horizonte na tarde deste sábado. De acordo com informações da Prefeitura de Uberaba, uma van cedida pela Universidade de Uberaba (Uniube) já está a caminho de BH para buscar o carregamento.

A expectativa é a chegada em Uberaba com a remessa até a noite de hoje para repor emergencialmente o estoque dos medicamentos e manter os pacientes que precisaram ser intubados para tratamento da Covid-19.

A falta de medicamentos para sedação impediu na sexta-feira (9) a admissão no Hospital Regional de novos pacientes intubados e com necessidade de ventilação mecânica para tratamento de Covid-19. A informação foi revelada pelo diretor administrativo do HR, Frederico Guglielmi Ramos. Com o desabastecimento, a unidade tinha estoque apenas para suprir a demanda até ontem.

No entanto, a escassez dos insumos se tornou problema generalizado em Minas Gerais. O próprio governador Romeu Zema (Novo) declarou em coletiva de imprensa esta semana que havia burocracia para ter acesso aos medicamentos do kit intubação porque a produção havia sido recolhida pelo Ministério da Saúde. Com isso, os hospitais não tinham mais como comprar diretamente com os fornecedores.

Na mensagem publicada nas redes sociais ontem, o deputado Newton Cardoso Jr. também informou que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, manifestou que foi iniciado um processo de importação da Índia dos sedativos necessários à intubação para suprir a demanda, pois o Brasil tem apenas seis fábricas desses medicamentos. Mesmo assim, o parlamentar acrescentou que o processo é demorado e ainda levará aproximadamente 15 dias para que os medicamentos cheguem ao país. 

LEIA TAMBÉM: Inconsistência de dados teria causado desabastecimento em MInas Gerais

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia