ARTICULISTAS

Diagnóstico de Uberaba

Guido Bilharinho
Publicado em 06/07/2024 às 18:04
Compartilhar

Por volta de fins da década 1970, foi procedida e posteriormente publicada em mimeógrafo pela Fundação João Pinheiro, sediada em Belo Horizonte, ligada à Secretaria de Estado do Planejamento e Coordenação Geral, dentro do então Programa Estadual de Microrregiões Polarizadas, o ensaio inicialmente intitulado Microrregião Polarizada de Uberaba – Análise do Setor Econômico, de autoria dos membros da equipe técnica de seu quadro de pesquisadores Eduardo Marcos Chaves Bastos, Fabrício Augusto de Oliveira e Juarez Boaventura Fonseca, auxiliados pelas então estagiárias da Fundação, Maria de Fátima Araújo Abreu e Maria Teresa Guimarães de Castro.

Entre seus autores, o economista Eduardo Marcos Chaves Bastos, falecido prematuramente, residiu muitos anos em Uberaba, onde sua mãe, Stela Chaves Bastos, era inspetora geral de ensino, sendo irmão do jurista e ensaísta Aurélio Wander Chaves Bastos, da alta direção do Instituto dos Advogados Brasileiros e, no dia 21 de outubro do ano de 2019, empossado como membro efetivo da Academia Brasileira de Letras Jurídicas, bem como irmão do poeta e artista plástico Xico Chaves (Francisco de Assis Chaves Bastos), ambos atualmente residentes e atuantes no Rio de Janeiro e que também residiram e iniciaram suas promissoras carreiras em Uberaba.

*

Conquanto consistindo de levantamento e diagnóstico da região tal qual encontrada à época de sua efetivação, o ensaio – acompanhado de mapas, quadros, estatísticas, planilhas e anexos referentes a diversos e variados setores de atividades – possui grande importância e significado pela sua contribuição analítico-programática, que não se cinge apenas ao aspecto documental, por sinal de alta relevância, adotando e aplicando critérios técnico-científicos que fundamentam e enriquecem sua elaboração, na medida em que se apoiam em direta investigação da realidade concreta.

No conspecto dessa dúplice nucleação analítico-expositiva, o ensaio focaliza no capítulo I, “A Cidade e a Região”, a inserção e a posição de Uberaba na área meridional da região do Triângulo em sua tríplice divisão do Pontal, Uberaba e planalto de Araxá, abrangendo questões estruturais físico-geográficas, demográficas e econômicas.

No capítulo 2, “A Cidade de Uberaba”, aborda, entre outras inúmeras facetas locais e regionais, sua evolução e dinâmica urbanas, além de qualidade de vida da população expressada na distribuição e níveis dos serviços básicos de saneamento, saúde, educação, habitação, abastecimento de água e sistemas viário, de esgoto, lixo, energia elétrica, telefonia, pavimentação e transporte coletivo urbano.

No capítulo 3, “O Pobre e a Cidade”, pela primeira vez em nível ensaístico, aborda a incidência e a relação proposta nos parâmetros de perspectiva sociológica objetiva.

*

Não obstante já estar o ensaio também editado e disponibilizado no site da Fundação João Pinheiro (http://www.bibliotecadigital.mg.gov.br/consulta/verDocumento.php?iCodigo=53579&codUsuario=0), entidade cuja denominação homenageia um dos maiores estadistas brasileiros, prematuramente falecido e encomiasticamente celebrado por Jorge Caldeira na notável História da Riqueza no Brasil, não se poderia deixar de republicá-lo, com a devida autorização editorial, também no blog especificamente dedicado a Uberaba e região, blog Bibliografia Sobre Uberaba.

 Guido Bilharinho

Advogado em Uberaba e editor das revistas culturais eletrônicas Primax (Arte e Cultura), Nexos (Estudos Regionais) e Silfo (Autores Uberabenses)

Assuntos Relacionados
Compartilhar

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Olga Maria Frange de Oliveira

Memorial Chico Xavier em sua nova versão

20/07/2024 às 17:56
Nilson de Camargos Roso

Professor Aluízio Prata não aceitou ser ministro da Saúde

19/07/2024 às 17:41
Dom Paulo

Lado humano de Cristo

19/07/2024 às 17:40
Fúlvio Ferreira

O seu cliente entende o que você fala?

18/07/2024 às 19:53
Arahilda Gomes

Carta aberta de SP a Uberaba

17/07/2024 às 18:17
Marco Antônio de Figueiredo

Nas sombras e porões do submundo

16/07/2024 às 18:32
Ana Maria Leal Salvador Vilanova

O padre Charron

16/07/2024 às 18:20
Vânia Maria Resende

Censura à literatura é ato repressor e antieducativo

15/07/2024 às 18:19
Renato Muniz Barretto de Carvalho

Um novo curso

15/07/2024 às 18:16
Logotipo JM Magazine
Logotipo JM Online
Logotipo JM Online
Logotipo JM Rádio
Logotipo Editoria & Gráfica Vitória
JM Online© Copyright 2024Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por