JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Tecnologia carioca de usina de lixo mobiliza vereadores

Última atualização: 30/03/2010 - 09:05:55.

A implantação de uma usina de lixo com parâmetros modernos de reciclagem, aliada à geração de energia de forma alternativa, despertou o interesse da Câmara Municipal. Os vereadores Carlos Godoy (PTB) e Luiz Dutra (PDT) foram ao Rio de Janeiro conhecer a tecnologia utilizada naquela capital.
 
A usina carioca está funcionando em caráter experimental, dispensando a utilização do aterro sanitário na destinação dos detritos. Godoy afirma haver a separação do material reciclável na esteira, iniciando a primeira etapa. O restante do lixo é incinerado em forno de mil graus.
 
Durante a queima, o vereador informou que os gases gerados produzem vapor, transformado posteriormente em energia elétrica. Luiz Dutra e Carlos Godoy almejam “vender” a ideia ao Executivo local, baseados na realidade atual do município.
 
As informações repassadas ao JM pelos vereadores apontam a geração diária em Uberaba de 219 toneladas de lixo. O custo médio de aterramento é de R$ 60 por tonelada, o que representa R$ 13 mil diários e um gasto mensal de R$ 394 mil. Os vereadores afirmam que o montante economizado permite pagar parcela de financiamento junto ao BNDES.
 
Uma usina de lixo com tecnologia similar a do Rio de Janeiro teria suficiência para tratar o volume produzido no município, gerando energia elétrica para 25 mil casas. A planta da usina está orçada em R$ 45 milhões.
 
Luiz Dutra enfatiza ser a tecnologia genuinamente brasileira, podendo ser implementada por meio de parceria público-privada. Reconhecendo ser o projeto de grande magnitude, o empenho dos vereadores em repassar a proposta ao prefeito Anderson Adauto (PMDB) visa a apontar alternativas futuras, priorizando também a preservação ambiental.
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia