JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 10 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Continua depois da publicidade



Vice cogitou renunciar ao cargo por divergências com a prefeita

Moacyr Lopes alega que 'Tudo aquilo que foi combinado e planejado lá atrás não está sendo cumprido por ela [Elisa]'

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

05/08/2022 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos

 

Vice-prefeito, Moacyr Lopes, durante entrevista à Rádio JM confirmou não existir mais relação amistosa entre ele e Elisa (Foto/Jairo Chagas)

Depois de deixar o Solidariedade e se filiar ao Podemos em março, o vice-prefeito Moacyr Lopes admitiu o rompimento político com a prefeita Elisa Araújo e revelou que até cogitou renunciar ao cargo no governo municipal devido às divergências com a companheira de chapa.

Nos bastidores políticos, as especulações sobre o estremecimento entre Moacyr e a prefeita já circulavam desde o início do primeiro ano de mandato, em 2021. Em entrevista à Rádio JM, o vice confirmou que não há mais uma relação amistosa entre os dois. “Não estamos conversando há um bom tempo. Há um rompimento e da minha parte é irreversível. Tudo aquilo que foi combinado e planejado lá atrás não está sendo cumprido por ela [Elisa]”, alegou.

Segundo Moacyr, as divergências começaram logo em fevereiro de 2021, ou seja, um mês após a posse. Questionado, o vice disse que houve discordância quanto à condução da pandemia de Covid-19 e as flexibilizações precoces autorizadas pela chefe do Executivo na época. “Pensei renunciar no dia 2 de fevereiro de 2021”, manifestou.

Seguindo as críticas contra a companheira de chapa, Moacyr ainda insinuou que a prefeita cede à pressão de determinados setores e isso interfere na gestão da cidade. “Tem que ter alguém com pulso para falar não na hora certa para quem precisar escutar. Uberaba não tem essa pessoa”, disse.

Apesar das alegações, Moacyr negou que a postura seja visando lançar uma candidatura própria a prefeito na sucessão municipal em 2024 para disputar contra Elisa. “Não sou candidato. Não vou participar de jeito nenhum”, assegurou.

Procurada pela reportagem do Jornal da Manhã, a chefe do Executivo posicionou que responderá futuramente a todos os questionamentos feitos pelo vice-prefeito. No momento, Elisa apenas declarou que “há muito trabalho a ser feito e que questões pessoais não podem sobrepor as necessidades coletivas”.

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar