JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 02 de junho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Procure por R$ 242,4 bilhões no Google

09/04/2020 - 15:52:51. Última atualização: 09/04/2020 - 15:56:50.

“Para quem tem memória curta, vá até o Google e procure por ‘242,4 bilhões. Vale a pena.” Essa é a frase estampada em uma postagem do Movimento Brasil Livre no Facebook na tarde desta quinta-feira (9). A convocação para que a pesquisa seja realizada viralizou nas redes sociais.

Esse é o valor do desvio da Saúde durante os governos do Partido dos Trabalhadores (PT). É o que aponta o resultado da pesquisa no Google, que traz diferentes publicações, umas mais antigas que as outras, mas todas com conteúdos semelhantes.

Uma delas é do jornalista Reinaldo Azevedo, publicada em 2017, quando ninguém sequer pensava em lidar com a primeira pandemia do século XXI. O levantamento apresentado por ele mostra que são R$ 131 bilhões que os governos petistas deixaram de gastar na saúde, relativos à “soma das verbas previstas no Orçamento que deixaram de ser usadas, que foram, como se diz em burocratês, ‘contingenciadas’. Alguém dirá: ‘Ah, mas com Orçamento é assim mesmo; nunca se usa tudo…’. Olhem aqui: cortar dinheiro justamente da Saúde, sabidamente a área mais precária do país, é um crime contra os pobres. De fato, o PT tirou dos doentes bem mais.”

Além disso, em cinco dos doze anos de PT no poder (entre 2003 e 2007), o governo Lula arrecadou R$ 186,4 bilhões vindos da extinta CPMF. Desse dinheiro, apenas R$ 75 bi foram empregados na saúde, enquanto os R$ 111,4 bi restantes foram empregados em outras despesas.

Em tempos de coronavírus, o que mais se questiona é por que a saúde não é tratada como prioridade no Brasil?

Atualizando monetariamente os R$ 242 bilhões citados no início da matéria chegaremos ao colossal montante de 343 bilhões de reais, usados em outras “prioridades”, como estádios de futebol e propina.

Esse valor poderia ter resolvido grande parte dos problemas da saúde no Brasil, como a construção de vários hospitais com estrutura capaz de atender mais de 40 mil pessoas cada.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia