JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 31 de maio de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Saúde criará Faltômetro, com número de pacientes que não comparecem às consultas

Cartazes informarão as vagas disponibilizadas e o total de pessoas que não compareceram

18/02/2020 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 18/02/2020 - 08:02:08.

Com alto índice de ausências nas consultas com especialistas, Secretaria Municipal de Saúde anuncia a divulgação de relatório com número de faltas verificadas nas unidades básicas e especializadas. Os cartazes serão afixados em locais de visibilidade para informar as vagas disponibilizadas e o total de pessoas que não compareceram para o atendimento. 

A divulgação poderá ser feita semanalmente ou mensalmente pelas unidades. Caberá à equipe preencher o quadro com as informações da quantidade de consultas agendadas no período e o total de pessoas que faltaram. O lema da campanha será “A consulta que você falta, faz falta a alguém”.

O secretário municipal de Saúde, Iraci Neto, justifica que diversas medidas vêm sendo adotadas pelo município para reduzir o prazo para a marcação de exames e consultas com especialistas, porém é necessária a contrapartida dos usuários. “A gente vem buscando minimizar a espera, com mutirões e contratações de médicos para acelerar o processo. Conseguimos avançar, mas as faltas dificultam”, pondera.

De acordo com o titular da pasta, as faltas chegaram a 50% dos agendamentos de consultas e exames em 2019. Além prejudicar o acesso de mais pessoas ao atendimento, a situação também representa desperdício de recursos públicos. “A população não tem correspondido. Isso prejudica porque temos despendido recursos e há um investimento para equilibrar todos esses processos de trabalho na assistência do SUS”, manifesta.

O chefe da Atenção Especializada, Sheron Hellen da Silva, espera que a divulgação dos dados sobre o índice de faltas ajude a conscientizar a população sobre o problema. Ele lembra que outras pessoas poderiam ser atendidas no lugar do faltante. “Poderíamos ofertar essas vagas para outros pacientes e dar vazão para a fila eletrônica. Sem contar que o paciente que falta sem justificar precisa repetir todo o processo para entrar novamente na fila”, encerra. 

Levantamento da Secretaria de Saúde aponta que, dos 92.113 agendamentos por telefone em 2019, mais de 50% dos pacientes faltaram às consultas. O percentual verificado é ainda maior em especialidades como dermatologia (60,65%) e cardiologia (66,17%). Em relação aos exames, a ultrassonografia foi o que teve maior índice de faltosos: 79,30%. Isso quer dizer que de 23.204 ultrassons agendados, apenas 4.801 foram efetivamente realizados por conta das faltas.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia