JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 18 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

CMU homenageia equipes da PM e PC que atuaram contra o ataque de junho

A entrega dos certificados da Moção de Aplausos aconteceu no plenário do Legislativo

24/08/2019 - 00:00:00. - Por Marconi Lima

A Câmara Municipal de Uberaba (CMU) prestou homenagem às equipes das polícias Militar e Civil que estiveram envolvidas na operação que resultou nas prisões de integrantes da quadrilha responsável pelos arrombamentos a duas agências bancárias no dia 27 de junho deste ano. 

A entrega dos certificados da Moção de Aplausos aconteceu no plenário do Legislativo. Entre os homenageados estavam o coronel Lupércio Peres Dalva, comandante da 5ª Região da Polícia Militar; tenente-coronel Breno Souza Reis, comandante do 67º Batalhão da Polícia Militar; Francisco Eduardo Gouveia Motta, delegado-chefe do 5º Departamento da Polícia Civil de Uberaba; Rodolfo Rosa Domingos, delegado regional da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Uberaba, e Gustavo Abrahão Anai, delegado de Polícia Civil.

Na madrugada do dia 27 de junho, vários homens fortemente armados sitiaram a região central da cidade, utilizando armamento pesado, como fuzil, metralhadoras, pistolas e até mesmo uma metralhadora calibre .50, que pode derrubar até mesmo aeronaves. Os bandidos cercaram a avenida Leopoldino de Oliveira por volta de 4h. A estimativa da polícia é de que pelo menos 25 homens participaram da ação, cujos alvos eram as agências do Banco do Brasil e do Itaú. 

Disparos foram realizados contra prédios comerciais, residenciais e públicos. Explosões também foram registradas em bairros distantes da região central, como forma de distrair a atenção da polícia. Após explodirem os caixas da agência do BB, os bandidos fugiram para a zona rural, onde fizeram várias pessoas reféns, incluindo homens, mulheres, adolescentes e até mesmo uma criança de dois anos. Durante cerca de duas horas a polícia negociou com os integrantes da quadrilha, sendo que dez deles se entregaram e os reféns acabaram liberados.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia