JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 24 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Assassino de geógrafo é condenado a 15 anos de reclusão em regime fechado

16/09/2020 - 18:58:18. - Por Carol Rodrigues Última atualização: 16/09/2020 - 19:33:06.


Tribunal do Júri condenou, nesta quarta-feira (16), Cleone dos Santos, de 25 anos, a 15 anos de reclusão em regime fechado e dez dias-multa por homicídio duplamente qualificado e furto contra o geógrafo Jefferson Claudio Lopes de Carvalho.

O crime ocorreu na madrugada de 11 de setembro de 2019, após o corpo da vítima, de 43 anos, ser encontrado pelo companheiro no apartamento onde moravam, na avenida Guilherme Ferreira. Na época, o parceiro contou que Jefferson mantinha relacionamentos extraconjugais.

O Conselho de Sentença reconheceu a materialidade e autoria do delito praticado por meio cruel (asfixia) e recurso que dificultou a defesa da vítima, além do crime de furto. O dia-multa foi fixado em 1/30 do salário mínimo vigente na época do fato. A multa deverá ser atualizada pelos índices de correção monetária. O julgamento foi presidido por Stefano Renato Raymundo, juiz da 3ª Vara Criminal da Comarca de Uberaba.

Foi negado, ao acusado, o direito de recorrer em liberdade pois, segundo a sentença, o réu respondeu ao processo preso e não há razões para revogação da prisão após manifestação soberana do júri. Após o trânsito em julgado, será expedida guia de recolhimento definitiva para execução da pena.

Crime

Câmeras de segurança do prédio onde Jefferson morava registraram o momento em que ele e o rapaz subiram para o nono andar na madrugada do dia 11. Os equipamentos também filmaram quando, após algum tempo, o jovem saiu do apartamento coberto por um lençol. Ele foi até a garagem do edifício, pegou o controle remoto no carro da vítima, abriu o portão e fugiu sentido bairro Abadia.

Oito dias após o crime, Cleone dos Santos foi detido, no bairro São Benedito. Em depoimento na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o acusado confessou o crime, ocorrido de forma acidental após briga corporal, alegou ele.

Jefferson foi encontrado pelo companheiro por volta de 6h15, no quarto do casal. O corpo, nu, estava ao lado da cama. O Instituto Médico Legal (IML) confirmou a morte do geógrafo por asfixia.


 

Leia mais


DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia