JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 18 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Estado antecipa início do recesso escolar e estuda modelo de ensino não-presencial

Superintendente de ensino ameniza situação e diz que medida não significa que alunos ficarão sem férias até o fim do ano

24/03/2020 - 20:07:53. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 24/03/2020 - 20:13:00.


Escolas de minas estão paradas diante da ameaça do coronavírus, mas governo já conta desde segunda-feira até 13 de abril como férias escolares 

Em meio à suspensão das aulas na rede estadual de ensino por causa da pandemia de coronavírus, governo estadual decidiu antecipar início do recesso escolar do mês de julho. Os 15 dias de recesso do meio do ano começaram a contar a partir de segunda-feira (23) até o dia 13 de abril. Estado já analisa implantar modelo não-presencial de ensino se forem prolongadas as medidas de isolamento.

De acordo com a superintendente regional de Ensino, Vânia Célia Ferreira, a medida não significa que os alunos ficarão totalmente sem férias até o fim de 2020. “Quando voltar as aulas, vamos analisar e reorganizar o calendário de forma equilibrada”, pondera.

A superintendente explica que existem feriados prolongados e recessos no segundo semestre que podem ser utilizados para cumprir os dias exigidos no ano letivo, além de reposições que podem ser feitas aos sábados. “Isso pode permitir termos dias para fazer uma parada. Agora dentro da reorganização do calendário, pode acontecer de deixarmos para o fim de setembro, por exemplo. Dependendo da data que as aulas voltarem, julho ficaria muito perto para entrarmos em recesso novamente”, salienta

Em pronunciamento nas redes sociais, a secretária estadual de Educação, Júlia Sant”Anna, manifestou que durante os dias de recesso professores e técnicos estão trabalhando na construção do modelo pedagógico não presencial para ser utilizado na rede estadual, caso as medidas de isolamento para combater o coronavírus se estendam.

No entanto, a titular da pasta posiciona que a tecnologia é uma aliada da educação, mas é preciso estar consciente das restrições geográficas e sociais existentes em Minas Gerais. A proposta em elaboração pelo Estado será apresentada nas próximas semanas.

As aulas na rede estadual foram suspensas na semana passada e depois a medida foi prolongada por tempo indeterminado por decreto de calamidade pública assinado pelo governador Romeu Zema.
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia