JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 27 de outubro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Setembro Amarelo: apoio emocional é essencial à prevenção do suicídio

20/09/2020 - 07:59:06. Última atualização: 20/09/2020 - 08:02:01.


O mês de setembro é reconhecido como o da conscientização e prevenção ao suicídio, sendo representado pela cor amarela. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio tira a vida de cerca de 800 mil pessoas por ano em todo o mundo, sendo a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, atrás apenas dos acidentes de trânsito.

A psicóloga Ivana Teles ressalta a importância de se falar sobre o suicídio, já que muitos preferem fechar os olhos para o problema. “Essa campanha tem como objetivo falar da importância da saúde mental na nossa vida e os impactos quando ignoramos. Também vem trazendo a importância de falar sobre a prevenção ao suicídio e como lidar com esse contexto de forma sensível, delicada e acolhedora”, analisa.

O diagnóstico das doenças relacionadas à saúde mental deve ser feito por um profissional especializado. Contudo, é possível identificar alguns indícios desse problema, o que chama a atenção para a busca do atendimento, na avaliação do médico psiquiatra Rodrigo Assunção.

Com relação ao papel das pessoas próximas e familiares, os profissionais não hesitam em destacar a importância do apoio emocional. O neuropsicólogo Carol Costa Júnior pondera, ainda, que muitos quadros foram agravados pela pandemia. Ele reforça que “é justamente em momentos difíceis que percebemos quando precisamos do outro. As pessoas estão preocupadas, com medo, entristecidas, melancólicas, depressivas. Precisamos do outro, somos seres coletivos e precisamos fazer parte de algo maior”.

Setembro Verde. O mês de setembro também é alusivo à doação de órgãos. Essencial ao salvamento de vidas, a doação de órgãos ainda é um tabu entre pessoas, já que muitas recusam a prática com argumento de que preferem enterrar seus entes queridos “sem nada faltando”. Apesar disso, na semana passada ocorreu um lindo ato de generosidade da família de um jovem de 23 anos que teve confirmada morte encefálica após ter sofrido acidente de trânsito. Ele residia em Uberaba e protagonizou a sexta captação múltipla de órgãos na cidade, sendo que seu coração e fígado seguiram para Belo Horizonte e os rins foram enviados para Uberlândia. Os órgãos doados vão para pacientes que necessitam de um transplante e já estão aguardando em uma lista de espera única. A compatibilidade entre doador e receptores é determinada por exames laboratoriais e a posição em lista é determinada com base em critérios, como tempo de espera e urgência do procedimento.

Leia mais

Continua depois da publicidade

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia