JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 05 de agosto de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Movimento Antifascista defende lockdown em Uberaba durante mais um protesto

10/07/2020 - 16:28:54. - Por Daniela Brito Última atualização: 10/07/2020 - 16:35:17.

Fotos/Jairo Chagas 

Movimento Uberaba Antifascista realizou nesta sexta-feira (10) mais uma manifestação em consonância com a mobilização “Dia Nacional Fora Bolsonaro”. Desta vez, o protesto aconteceu na porta do Centro Administrativo e direcionou críticas ao governador Romeu Zema e ao prefeito Paulo Piau.

De acordo com os organizadores, o presidente Jair Bolsonaro nega a gravidade da pandemia e alimenta um processo de descrença às instituições usando um discurso violento que ataca a democracia e estimula o ódio e o preconceito contra o povo. Em relação ao governador mineiro, o grupo denuncia que Romeu Zema aproveita da pandemia para levar propostas “descabidas” para votação na Assembleia, como é o caso da reforma da previdência dos servidores estaduais, sem debate, além de defender a privatização das principais estatais como Cemig, Codemig, Gasmig e Copasa.

Quanto às críticas direcionadas ao prefeito, os organizadores destacam que a pandemia já vitimou 34 pessoas, incluindo trabalhadores da saúde. Neste sentido, os manifestantes querem que Paulo Piau assegure o fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) e testes de detecção da Covid-19 nos profissionais de saúde do município.

Continua depois da publicidade

Os manifestantes vestiam roupa branca representando os profissionais da saúde e seguravam cruzes que representavam os mortos pela Covid-19. Eles colocaram três bonecos com o rosto do presidente, governador e prefeito. Além disso, abriram cartazes na porta do Centro Administrativo defendendo o lockdown em Uberaba.

Leia também: Antifas Uberaba questiona ações da Prefeitura no combate à pandemia de Covid-19

Com faixas e cartazes, Antifas manifestaram de forma pacífica contra Bolsonaro


 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia