JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 19 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Continua depois da publicidade



A importância da comunidade LGBTQIAP+ ocupar espaços de influência na sociedade

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

30/06/2022 - 15:22:54. - Por Luiz Henrique Cruvinel Última atualização: 30/06/2022 - 15:40:47.

Em pouco mais de três meses na cadeira, Milena Callegari entende que a Comissão desempenha papel fundamental na oportunização de espaços contra a homofobia em Uberaba (Foto/Arquivo Pessoal)

À frente da Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) desde abril de 2022, Milena Caetano Cunha Callegari é uma das figuras expressivas da comunidade LGBTQIAP+ em Uberaba. Além da cadeira, ela entende que o papel que desempenha hoje é fundamental para que demandas antes esquecidas sejam devidamente tratadas com respeito, dignidade e humanidade. “O povo tem problemas e pautas específicas que têm que ser discutidas”, entende.

Milena Caetano reconhece que alcançou um patamar de muito prestígio, mas também muita responsabilidade. Nas palavras dela, presidir a Comissão é um compromisso com a criação de oportunidades, diálogos e intervenções em prol da sociedade e contra a descriminação e a homofobia.

“Para mim, quando fui convidada para integrar a comissão como presidente, foi uma honra muito grande, uma alegria muito grande. É uma posição que me permite fazer coisas e ter uma voz. Eu ocupo uma cadeira que tem visibilidade e isso carrega um peso. Precisa ser encarada com muita responsabilidade porque é uma oportunidade de fazer algo diferente, positivo, de plantar sementes para a comunidade a qual me incluo”, avalia a presidente da Comissão.

Ela afirma que trabalha em dois focos: um na relação dos advogados com a comunidade e outro no engajamento dos uberabenses com as pautas da categoria.

“Quando lidamos com clientes LGBTQIAP+, temos que saber quais são as demandas, quais as diferenças. Há casos em que não terão diferenças. Mas haverá casos em que a questão da sexualidade é determinante, como em reparação moral, crime de homofobia, retificação no nome do cartório, enfim, nestas demandas específicas. Elas existem e não só no criminal, mas no civil, na família, mercado de consumo, empresa… É entender a sensibilidade do tema, bem como entender como tratar o pessoal. Muitas vezes não temos, por falta de informação mesmo, o conhecimento necessário para tratar aquela pessoa como ela gostaria de ser tratada. A meta é explicar mais sobre as particularidades”, garante Milena.

Já para a sociedade em geral, Milena Callegari diz que trabalha intensamente para promover a acessibilidade de temas e informações. A prioridade é socorrer a quem não tem condições de procurar ajuda por si só e fazer com que as discussões sejam levadas a núcleos sociais para combater o preconceito. “No ponto de vista da sociedade, é levar informação, a discussão jurídica, palestras, ações sociais. O que eu acredito que eu posso fazer de mais bacana é realmente levar informação, levar o “como”, “por que”. Então a minha linha na sociedade é essa. Eu pretendo fazer eventos abertos, ações sociais, ir até as comunidades, pessoas em situação de vulnerabilidade... Já entrei em contato com a prefeitura e avisei que estamos abertos para parcerias. Busco também trazer a comunidade acadêmica. A coisa mais importante que posso passar é informação”, diz.

Desta forma, a presidente pretende estender a voz que conseguiu e adentrar camadas em Uberaba que não foram encaradas com atenção até então. Seria uma forma de atrair apoiadores e afastar estigmas extremamente dolorosos para a comunidade. “A maior dificuldade é o engajamento do público externo, fora da gestão da OAB. Como vou tirar uma pessoa de casa para falar das questões LGBTQIAP+?”, reflete.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar