JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 21 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

"Incomunicáveis", cartórios ainda são alvos de reclamações em Uberaba

17/09/2020 - 00:00:00. - Por Raiane Duarte Última atualização: 17/09/2020 - 00:21:42.


O atendimento do 1° Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais de Uberaba está sendo novamente alvo de críticas. Localizado na rua Segismundo Mendes, o cartório recebe as solicitações para emissão de documentos por e-mail; contudo, alguns usuários não conseguem retorno. As reclamações apontadas também englobam a falta de atendimento por telefone.

Giselle da Silva entrou em contato com a reportagem do JM Online após tentar por uma semana conseguir uma segunda via da certidão de nascimento. Ainda segundo Giselle, apenas nesta segunda-feira (14), ela tentou atendimento das 9h até às 16h, via fone, mas sem êxito.

"Eles não estão fazendo atendimento presencial, mas se você for ao cartório eles te dão um papelzinho com telefone e e-mail. Você tem que mandar o e-mail com seus dados para eles encaminharem a conta falando o valor da certidão. Só que eles não respondem e-mail, não atendem telefone, tiram até o telefone do gancho”, contou.

Outra leitora do JM Online acionou a reportagem para relatar o mesmo problema. “(Eles) Estão incomunicáveis. Não atendem telefone (tentando há 3 semanas), não respondem email e não atendem presencialmente. Estou tentando tirar segunda via de certidão de nascimento e não consigo”, relata.

A reportagem entrou em contato com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e pediu um posicionamento sobre a situação e questionou se há possibilidade de retorno da atividade presencial, até o fechamento desta edição não obteve retorno.Também foi feito contato diretamente com o cartório, via fone, mas as ligações não foram atendidas. Espaço segue aberto para manifestação. 

Conforme já noticiado anteriormente pelo JM, a demanda do cartório aumentou devido à pandemia. O serviço foi direcionado para o e-mail e o quadro de funcionários diminuiu, pois, aqueles pertencentes ao grupo de risco ao coronavírus foram afastados do trabalho. E aqueles que permaneceram tiveram a carga horária reduzida. A situação foi oficializada para a Corregedoria-Geral de Justiça. 

Leia também: Usuários se queixam de serviços prestados por cartório de registro 


 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia