JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 31 de maio de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Pacientes que aguardam cirurgias eletivas são afetados por medida de carnaval

Jovem que tinha cirurgia marcada para esta quinta reclama que ficará sentindo dor até que o procedimento dele seja remarcado

17/02/2020 - 16:39:40. - Por Raiane Duarte Última atualização: 17/02/2020 - 17:03:42.

Arquivo JM


Ronni Bononi tinha uma cirurgia de rins marcada para quinta-feira, dia 20, no Hospital de Clínicas, mas vai ter que esperar pelo menos até 3 de março para saber quando será operado

Com a chegada do Carnaval e do Aniversário de Uberaba, as cirurgias eletivas deixam de ser prioridade no município. A medida foi tomada pela Secretaria Municipal de Saúde e visa focar em atendimentos de urgência e emergências durante o período. Com isso, alguns procedimentos serão remarcados, afetando pacientes que aguardam na fila.  

Ronni Bononi procurou a reportagem do Jornal da Manhã nesta tarde. Ele espera por uma cirurgia nos rins há cerca de um ano e meio. O procedimento estava marcado para esta quinta-feira (20) e iria ser realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM). A cirurgia foi desmarcada hoje (17) e ele já usava um cateter por causa da pedra nos rins. 

Bononi conta que reclamou no hospital: “Vão esperar o carnaval e o aniversário da cidade, enquanto isso eu vou ficar sentindo dor. Eu estou vomitando, vomitei na sala de vocês, estou urinando sangue, com dor do desconforto do cateter e não é urgente? Eu não consigo trabalhar!”, questionou à unidade hospitalar. Ainda segundo o paciente, afirmaram para ele que vão remarcar a partir do dia três de março. 

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do HC-UFTM para verificar como ficará a situação clínica do paciente. Também foi questionado ao hospital se há algum procedimento para "aliviar" o desconforto dos pacientes neste período e quando a situação da fila de cirurgias eletivas será normalizada. Até o momento não houve resposta. Espaço segue aberto para manifestação. 

A reportagem também acionou a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde sobre o caso e os procedimentos para remarcação das cirurgias eletivas. Foi informado que há casos onde o processo evoluiu, e que pode causar dor no paciente. Nesses casos, onde não se pode esperar a remarcação, o paciente deverá ir direto pra Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que vai avaliar a urgência e se for comprovado a necessidade vai solicitar a transferência para cirurgia. Complementou ainda que todos os casos em que pacientes estejam com dor, sangramento ou sem condições de aguentar até a remarcação, deve procurar uma das UPAs.

Secretária de Saúde 

A medida “Operação Carnaval” começa amanhã (18). A orientação foi repassada a todos os gestores hospitalares e deve permanecer até o dia três de março. A expectativa é que até 100 leitos estejam livres no período. 

“Estamos, por precaução, realizando uma medida de retaguarda, visando a disponibilidade e reserva de leitos durante todo período de carnaval e pós carnaval e, ainda, priorizando as urgências e emergências. É um trabalho de planejamento para dar suporte a toda a população”, disse o secretário de Saúde Iraci Neto. 

Isso não significa, segundo o secretário, que as cirurgias eletivas estão suspensas no município. No entanto, Iraci Neto acredita que entre a sexta-feira de carnaval até o feriado de aniversário da cidade, no dia 2 de março, os médicos dos hospitais credenciados dificilmente irão realizar esses tipos de procedimentos pois grande parte dos profissionais viaja neste período.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia