JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 26 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Doméstica fica revoltada com troca de exames de pacientes em URS

A doméstica Célia Damasceno Barbosa está indignada com os serviços prestados na Unidade Básica de Saúde do bairro São Cristóvão

- Por Geórgia Santos Última atualização: 30/08/2015 - 13:30:16.


Usuária enfrenta dificuldades para receber exame de tireoide que ela fez há mais de seis meses. A doméstica Célia Damasceno Barbosa está indignada com os serviços prestados na Unidade Básica de Saúde do bairro São Cristóvão. De acordo com ela, por duas vezes realizou o exame e nenhuma das atendentes consegue encontrá-lo para que seja apresentado ao médico.

“Tive problemas de tireoide, fiz cirurgia e melhorou, mas o médico pediu que fizesse exames a cada seis meses, pois a doença pode aparecer novamente. E assim estou fazendo. A última coleta de sangue que fiz para o exame foi há mais de seis meses na URS São Cristóvão e me disseram que estaria pronto em no máximo 20 dias. Esperei pelo prazo, fui à unidade e me informaram que ainda não estava pronto. Voltei várias vezes e a resposta era a mesma”, explica.

Célia retornou à unidade três meses depois e a atendente procurou e entregou o exame, e, quando Célia estava voltando para casa, percebeu que o exame estava trocado, pertencia a outra mulher, com o mesmo sobrenome e data de nascimento, mas o primeiro nome era outro e os nomes dos pais não eram os mesmos. “Voltei e disse isso a ela, fiquei indignada, uma falta de atenção. Estava levando para casa um exame que seria apresentado ao médico e que era de outra pessoa. E a atendente ainda insistiu, disse que as datas de nascimento eram iguais, sobrenome também, mas afirmei que aquele não era meu exame, pois não me chamava Cleusa”, explica.

Diante desta situação, a atendente pediu à doméstica que voltasse ao médico e solicitasse um novo pedido de exame, mas ela não aceitou, pois, por conta do trabalho, não teria horário para ir até o consultório. “Por isso, a atendente se prontificou a arrumar um pedido de exame e colheu mais uma vez o sangue. Falou-me do prazo, quando ficaria pronto, e quando retornei, mais uma vez, o exame não estava pronto. Esperei passar mais alguns dias, liguei na unidade, e me disseram que meu exame não tinha dado certo e que deveria voltar ao local para fazer uma nova coleta”, diz.

Célia ficou revoltada com a situação e preocupada, pois já deveria ter apresentado o exame ao médico e ainda não conseguiu. “Posso estar com problemas e não sei. Estou cansada dessa situação, e sei que não é só comigo, já não é fácil conseguir fazer o exame, demora bastante e, quando consegue, é essa situação”, afirma a usuária.

Diante desta situação, de acordo com nota encaminhada pela assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde, a paciente já foi atendida para realização de novo exame na Unidade Regional de Saúde do bairro São Cristóvão. A Secretaria de Saúde solicitou à paciente que fizesse novo exame em função de ela ter o mesmo sobrenome e data de nascimento de outra paciente da unidade, o que ocasionou o erro na identificação dos exames feitos anteriormente.

Leia mais


DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia