JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 05 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Fertilizantes Heringer apresenta novo plano de recuperação judicial

No início deste ano, a empresa já tinha suspendido atividades de nove unidades de mistura, incluindo a de Uberaba

02/12/2019 - 00:00:00. - Por Agência Estado

Divulgação Heringer

A Fertilizantes Heringer apresentou nesta sexta-feira (29), uma proposta que modifica e consolida seu plano de recuperação judicial, em tramitação na 2ª vara da Comarca de Paulínia, município onde a companhia tem sede. O plano foi inicialmente apresentado em 9 de abril. No documento, a companhia afirma que as propostas estabelecidas no plano “não alcançaram as expectativas de alguns credores e, por isso, foi alvo de objeções”. A Heringer encerrou atividades em Uberaba em fevereiro e demitiu 100 funcionários.

A empresa também destaca que entende que “a falência não é alternativa economicamente viável aos credores”. O quadro de credores da Heringer é predominantemente composto por fornecedores e instituições financeiras. O valor dos créditos de todas as classes arrolados na recuperação judicial foi atualizado pela companhia em R$ 1,866 bilhão, ante valor de R$ 2,045 bilhões arrolado na petição inicial.

Leia também: Plano de recuperação judicial da Heringer prevê pagamento de apenas 20% das dívidas

Stiquifar está otimista com plano de recuperação da Heringer

Para reestruturar o seu passivo, levantamento de capital de giro e saldar os débitos com seus credores, a empresa se propõe a vender as unidades produtivas de Rosário do Catete (SE), Dourados (MS), Três Corações (MG), Rio Verde (GO), Porto Alegre (RS) e Rio Grande (RS), para as quais sugere preço mínimo de R$ 55 milhões (Rosário do Catete); R$ 50 milhões (Dourados); R$ 55 milhões (Três Corações); R$ 45 milhões (Rio Verde); R$ 45 milhões (Porto Alegre); R$ 60 milhões (Rio Grande). No plano anterior, a empresa previa também a alienação da unidade produtiva de Uberaba (MG) por preço mínimo de R$ 65 milhões.

Segundo a companhia, os valores arrecadados com as alienações das unidades serão inicialmente destinados para a aceleração dos pagamentos dos credores inscritos nas classes de garantia real – credores titulares de créditos concursais que são assegurados por direitos reais de garantia – e quirografários – detentores de créditos quirografários.

A Heringer destacou no plano que se encontra bloqueado juridicamente, pela Eurochem Tradings GMBH, o valor de R$ 9.957.632,08, que será integralmente destinados para aceleração do pagamento dos credores Classe I (trabalhistas).

No início deste ano, a empresa já tinha suspendido atividades de nove unidades de mistura Rondonópolis (MT), Dourados (MS), Três Corações (MG), Uberaba (MG), Rio Verde (GO), Porto Alegre (RS), Rio Grande (RS), Paranaguá (PR) e Rosário do Catete (SE). Essas unidades permanecerão hibernando mantendo as licenças e as manutenções necessárias para a operação, informa a empresa. Após o pedido de recuperação judicial, a Heringer passou a operar com sete unidades de mistura e capacidade instalada total de 2,9 milhões de toneladas por ano.

Vale ressaltar que no início de novembro, a sindicalista Graça Carriconde participou de assembleia em São Paulo que tratava da recuperação judicial da Fertilizantes Heringer. Porém não houve acolhimento, por maioria, do pedido de suspensão apresentado por credor para tentar que a empresa melhorasse o plano de pagamentos. Nova reunião está marcada para o dia 3 de dezembro.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia