JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 20 de novembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Renegocie sua dívida: feirão online oferece descontos de até 98%

Entre as empresas participantes estão Santander, Itaú, Claro, Embratel, Sky, Porto Seguro e outras

07/11/2019 - 00:00:00.

O Serasa Consumidor abriu o Feirão Limpa Nome, que ocorre até o dia 30 deste mês. O país tem mais de 60 milhões de endividados e a inciativa é uma oportunidade de renegociar dívidas sem sair de casa com descontos de até 98%. Os interessados em renegociar suas dívidas devem acessar o site e informar o número do CPF. Em seguida, precisam escolher entre as opções oferecidas e gerar o boleto de pagamento.

No site do feirão, os consumidores poderão negociar diretamente com os credores. As empresas participantes são: Santander, Itaú, Recovery, Ativos, Net, Claro, Embratel, Anhaguera, Credsystem, Ipanema, Unopar, Sky, Nextel, Banco BMG, Digio, Hoepers, Porto Seguro, Tricard, Oi, Zema, Unic, Fama, Pitágoras, Uniderp e Unime.

O último feirão teve resultado acima do esperado, com 679 mil acordos fechados, que representaram mais de R$ 2,8 bilhões em descontos concedidos. Lucas Lopes, gerente do Serasa Limpa Nome explica que o fim do ano é uma data propicia para realizar o feirão. “Sabemos que o fim de ano é um momento em que as pessoas estão com mais possibilidades de quitar suas dívidas por conta do 13° salário”.

Segundo Thiago Sayão, professor de Finanças do Ibmec/RJ, é importante que, ao receber a proposta de uma empresa, o consumidor avalie se o pagamento está de acordo com seu orçamento. No caso do pagamento à vista com desconto, é preciso avaliar se o cliente dispõe daquele montante. Já em um parcelamento, a pessoa deve calcular se consegue arcar com aquele custo mensal. “O ideal é que o valor da parcela não exceda 30% das receitas mensais totais desse consumidor”, aponta o professor.

Segundo o estudo Serasa Experian, em setembro de 2019, a região com maior percentual de inadimplentes do país era a Sudeste, com 45,2% do total, seguida pela região Nordeste, com 24,7%. O Sul ficou em terceiro lugar, com 12,9% dos negativados. A região Norte registrou 9,2%, seguida da região Centro-Oeste, com 8,1%.

*Com informações do Extra 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia