JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 27 de junho de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Continua depois da publicidade



Dores nas mamas podem estar ligadas ao estresse cotidiano

Para o mastologista Leandro De Vito, esta é uma questão que deve ser investigada porque diminui a qualidade de vida das mulheres

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

Última atualização: 21/07/2010 - 10:47:57.

Quando se fala em doenças relacionadas às mamas o que primeiramente vem à cabeça das mulheres é o câncer. Porém, existem outros problemas que podem atingi-las e que são bem menos lembrados. São as dores nas mamas. De cada 10 mulheres que procuram um mastologista sete reclamam de dores.

Para o mastologista Leandro De Vito, esta é uma questão que deve ser investigada porque diminui a qualidade de vida das mulheres. “Mas não chega a ser sinal de doenças graves ou mesmo de um câncer de mama”, afirma.
 
Segundo o especialista, as dores, que podem ser fortes, pulsantes, do centro para as bordas ou com sensação de queimação, estão ligadas ao estresse e tensões sofridas pela mulher ou mesmo pelo seu hábito alimentar ou de fumar. “Pode ser de um lado só, dos dois, pode acompanhar o ciclo menstrual ou não. O caso das dores antes da menstruação é que, seja no período que antecede a menstruação ou mesmo durante o ciclo, a mama fica cheia de líquido e a mulher sente o corpo inchado, o que causa o incômodo”, frisa.
 
Cuidados. Por ser possuidora de muitas terminações nervosas é comum a maioria das mulheres sentir algum tipo de dor ou mesmo um pequeno incômodo rotineiro nas mamas. Mas o médico explica que há algumas formas de amenizar o problema. “Uma boa alimentação é evitar o cigarro, que aumenta muito essa sensibilidade, são recomendáveis.

O café, o chocolate e a Coca-Cola em excesso não levam à dor, mas também aumentam a sensibilidade. Reduzindo seu consumo é possível sentir uma melhora”, conta De Vito.
 
Já o uso de analgésicos para atenuar as dores, precisa de acompanhamento médico. “Porque alguns tipos de infecções podem começar com essas dores, vermelhidão, e apenas um exame mais detalhado e feito por especialista vai detectar alterações importantes que necessitam de tratamento”, frisa. O mastologista faz, ainda, um alerta importante. “Quando é do lado esquerdo, que caminha para o braço, chamamos a atenção para a possibilidade de doenças do coração. Não é só a mama que merece atenção, nesse caso”, completa.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar