JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 24 de fevereiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Sete secretários deixaram suas funções e são substituídos por seus adjuntos

Ao todo, sete secretários de Estado tiveram as exonerações publicadas ontem...

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 02/02/2018 - 23:08:19.

Ao todo, sete secretários de Estado tiveram as exonerações publicadas ontem no Diário Oficial de Minas Gerais para se concentrarem na disputa eleitoral em outubro. Os secretários-adjuntos vão assumir as funções dos titulares até o fim do governo.
Além da Saúde, a secretaria de Educação também sofreu alteração. A titular da pasta, Macaé Evaristo, deixou a função para disputar pela primeira vez o cargo de deputada estadual. Nilmário Miranda deixou a Secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania para concorrer ao cargo de deputado federal.
Já o presidente do PCdoB, Wadson Ribeiro, foi exonerado dos cargos de ouvidor-geral e secretário da Secretaria de Desenvolvimento Integrado e dos Fóruns Regionais, para concorrer a uma vaga de deputado federal.
O professor Neivaldo Lima (PT) saiu da Secretaria de Desenvolvimento Agrário para tentar continuar na Assembleia.
Outro exonerado foi o secretário de Esporte, Arnaldo Gontijo, pré-candidato a deputado federal. Ricardo Faria, que era secretário de Turismo, deixa a pasta para retornar ao cargo de deputado estadual e tentar mais um mandato.
Pela lei eleitoral, os candidatos poderiam ficar nos cargos até o último dia de março, mas o governador Fernando Pimentel (PT) pediu ao secretariado para antecipar a mudança. O motivo alegado foi para que os substitutos pudessem se  dedicar de forma integral aos problemas do Estado. (GB)

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia