JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 07 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Piau pede a ministro R$ 40 mi para projetos na área de esportes

O prefeito Paulo Piau tenta viabilizar R$40 milhões junto ao governo federal para projetos na área de esportes em Uberaba. Um documento com as reivindicações foi entregue ontem

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 23/09/2017 - 09:43:13.

Foto/Neto Talmeli/PMU

Prefeito Paulo Piau durante pronunciamento na inauguração do Centro de Iniciação Esportiva, no Beija-Flor

O prefeito Paulo Piau (PMDB) tenta viabilizar R$40 milhões junto ao governo federal para projetos na área de esportes em Uberaba. Um documento com as reivindicações foi entregue ontem ao ministro Leonardo Picciani (PMDB), que visitou a cidade para a inauguração do Centro de Iniciação Esportiva.

No ofício, o prefeito pleiteia seis projetos para a cidade, com investimento total de aproximadamente R$40 milhões. Entre as demandas estão a construção de pista de atletismo na cidade e também a implantação de um espaço esportivo para os atletas da Adefu.

Piau citou o desempenho dos atletas da associação nas competições paralímpicas e ressalta que espera deixar a entidade estruturada para a equipe ter melhores condições de treinamento. “Esse é um desafio que eu quero cumprir até 2020”, pondera. Sobre a perspectiva de liberação recursos em meio ao contingenciamento federal, o prefeito avalia que o valor pedido pode parecer incoerente no atual cenário, mas argumenta que é necessário pensar que a situação do país estará diferente no futuro e se adiantar na busca de projetos.

Redução. Enquanto a proposta de orçamento federal para 2018 prevê corte de 87% na verba para o Esporte, o ministro Leonardo Picciani defendeu durante a visita em Uberaba a inauguração de novos centros de iniciação esportiva até o fim de 2018. A meta, segundo ele, seria alcançar 91 unidades em funcionamento.

Questionado em relação à disponibilidade de recursos para a manutenção dos projetos, Picciani declarou que já existe uma articulação para evitar o corte previsto no orçamento da pasta. Ele afirma que conversas estão em andamento com os parlamentares da Comissão de Orçamento do Congresso Nacional para fazer a recomposição do valor. “Nós esperamos que o Congresso faça a recomposição deste orçamento. Que tenhamos a manutenção, no mínimo, do mesmo patamar deste ano. O país voltou a crescer, a economia tem retomado a sua marcha de crescimento e isso nos deixa confiantes de que conseguiremos a recomposição do orçamento”, encerrou.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia