JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de novembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Prefeitura deve buscar R$9,2 mi no BID para modernização administrativa

Representantes do BID e da Amvale estiveram em visita à Câmara. Eles levaram ao Legislativo uma proposta de investimento de R$9,2 mi

- Por Marconi Lima Última atualização: 06/06/2017 - 07:19:09.

Foto/Rodrigo Garcia/CMU

Luiz Dutra, presidente da Câmara, com o secretário executivo da Amvale, Vicente Araújo Netto, e o consultor para projetos do BID, Cândido Amaral

Representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e representante da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande (Amvale) estiveram em visita à Câmara Municipal de Uberaba (CMU). Eles levaram ao Legislativo uma proposta de investimento de R$9,2 milhões para a melhoria da gestão pública.

Um projeto de autoria do Executivo será enviado à CMU, no qual é solicitada autorização para captação de recurso no BID. Trata-se do projeto do Programa Nacional de Apoio à Modernização Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros (PNAFM), que tem o objetivo de orientar e apoiar os municípios que precisam aprimorar sua gestão.

Uberaba poderá conseguir um recurso da ordem de R$9,2 milhões do BID. O dinheiro deverá ser utilizado para a melhoria da gestão pública. No caso de Uberaba, foram liberados R$9,2 milhões, de um total de US$150 milhões que serão utilizados este ano em todo o país. Os recursos são originários do BID e podem ser utilizados para capacitação de técnicos e gestores municipais, consultorias, aquisição de equipamentos de informática, entre outras atividades do Executivo.

O consultor para projetos do BID, Cândido Amaral, e o diretor executivo da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande (Amvale), Vicente Araújo Netto, apresentaram o projeto ao presidente da Câmara Municipal, Luiz Dutra (PMDB). Conforme o consultor do banco, os recursos seriam repassados com juros de 1,65% ao ano, com um prazo de cinco anos de carência e outros 15 anos para pagamento. O programa, criado em 2001, já atendeu 330 municípios em todo o Brasil. Este ano, 233 cidades já manifestaram interesse em participar do projeto, captando recursos extraorçamentários.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia