JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 28 de março de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Comerciantes do centro propõem criar núcleo de suporte ao setor

Uma das propostas é a criação do Núcleo do Comércio – um ponto para dar suporte aos comerciantes, com policiamento e fiscalização

- Por Marconi Lima Última atualização: 18/11/2016 - 07:32:20.

Jairo Chagas


Comerciantes discutiram ontem, em audiência na Câmara, alternativas para revitalizar o centro da cidade

Comerciantes da área central, representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Uberaba (Aciu), Associação Centro Forte, Sindicomércio, vereadores e técnicos da Prefeitura participaram ontem à noite de audiência pública para discutir mudanças no centro da cidade.

Uma das propostas é a criação do Núcleo do Comércio – um ponto para dar suporte aos comerciantes, com policiamento e fiscalização. A reforma do calçadão da rua Artur Machado também esteve em pauta nas discussões. Os representantes do Centro Popular de Compras - o camelódromo - também estiveram presentes para debater a situação.

Autor do pedido para realização da audiência, o vereador Kaká Carneiro (PR) ressaltou que são muitos os assuntos polêmicos envolvendo o comércio da área central, como, por exemplo, a situação dos ambulantes no calçadão da Artur Machado e a dificuldade de mobilidade dos pedestres.

Os representantes do Centro Popular de Compras reclamam que são prejudicados com os ambulantes no calçadão. O parlamentar destacou ainda que o projeto de revitalização do calçadão deve minimizar a poluição visual, que trate da mobilidade e faça daquele lugar mais atraente para comerciantes e clientes.

Fábio Lopes, presidente da Associação Centro Forte, disse que a audiência pública é o pontapé inicial para um planejamento mais amplo do comércio central, buscando soluções para o calçadão, cujo projeto de revitalização já está em discussão junto a Prefeitura de Uberaba. “Nós temos que aproveitar essa oportunidade para apresentar nossos problemas e buscar soluções e ouvir sugestões”, diz. Para os integrantes do Centro Forte, o projeto de revitalização pode ser ainda estendido para as ruas Coronel Manoel Borges e Vigário Silva.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia