JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 28 de outubro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

TSE divulga lista dos diretórios que estão aptos a receber recursos do Fundo Eleitoral

20/09/2020 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos


Dos 33 partidos com registro na Justiça Eleitoral, 21 diretórios nacionais estão aptos a receber os recursos do Fundo Eleitoral. A lista divulgada pelo TSE na última semana inclui a maioria das siglas que possuem candidaturas majoritárias em Uberaba, mas ainda não há certeza se parte dos recursos será destinada para o financiamento de campanhas da cidade.

Na coligação de suporte ao nome de Tony Carlos (PTB, PSDB, DC, PL, Pros, Rede, Republicanos), todos os partidos em âmbito nacional estão aptos para receber a verba. O maior valor é destinado ao PSDB (R$130,4 milhões), seguido pelo PL (R$117,6 milhões) e o Republicanos (R$100,6 milhões). Já o PTB terá R$46,6 milhões.

O presidente do PTB, Hermany Andrade Júnior – JJúnior, ressalta que a própria sigla tem um valor pequeno para repartir entre todas as candidaturas do país.  “É irrisório. Para o Estado de Minas veio R$1,8 milhão e aqui temos aproximadamente 200 candidaturas a prefeito para dividir”, analisa.

Quanto às demais legendas da chapa majoritária, JJúnior manifesta que ainda é preciso aguardar para verificar se as direções nacionais e estaduais dos partidos aliados realmente enviarão uma parcela dos recursos para a campanha em Uberaba, mas espera a confirmação do apoio financeiro. “Queremos ser ajudados dentro do que a lei permitir. Temos 150 candidatos a vereador no grupo e precisamos de dinheiro para colocar a campanha na rua”, declara.      

Já na aliança de sustentação a Heli Andrade (PSL, MDB, DEM, PSD, PMB, PP, Podemos, Patriota e PSB), apenas o Podemos e o PSB não têm direito a recursos do fundo. O PSL nacional terá uma das maiores fatias do fundão, R$199,4 milhões. Já o MDB receberá R$148,2 milhões para distribuir entre as campanhas em todo o país, enquanto R$138,8 milhões serão destinados ao PSD.  PP e DEM devem ter, respectivamente, R$140,6 milhões e R$120,8 milhões, mas ainda estão com petição em fase de diligência no TSE.

Por meio da assessoria de imprensa, o pré-candidato a prefeito e líder do PSL em Uberaba, Heli Andrade, informou que ainda não há nada confirmado sobre o envio de recursos das direções nacionais para a campanha no município. Ele ainda aguarda um comunicado oficial sobre a possibilidade de contar com parte da verba para o financiamento das atividades de campanha.

Sem dinheiro. O PDT de Antônio Lerin não está entre as 21 siglas aptas a receber verba do Fundo Eleitoral. No entanto, o PCdoB, da vice Marilda Ribeiro, terá R$30,9 milhões para distribuir em todo o Brasil. De acordo com o líder da sigla em Uberaba, Marcos Mariano, a expectativa é que uma parte dos recursos seja destinado à campanha local. “Na divisão do bolo, esperamos que o nosso comitê municipal tenha algum recurso para as chapas majoritária e proporcionais. Mas é muito pouco em relação aos grandes partidos”, salienta.

Já o Avante, que abriga a candidatura Leandro Souza e Lupércio Peres, tem direito a R$28,1 milhões para distribuir às campanhas em todo o Brasil. Segundo o candidato a vice na chapa, Lupércio Peres, a proposta é realizar a campanha em Uberaba sem utilizar de recursos do Fundo Eleitoral.

O PSTU, que tem a candidatura de Simea Freitas em Uberaba, e o Psol, que apresentou o nome de Maria Sandra Tapajós para a disputa majoritária na cidade, não estão entre os 21 partidos aptos a receber recursos do fundo eleitoral. Já a direção nacional do PRTB, que tem João dos Reis Souza na corrida eleitoral no município, comunicou ao TSE que não deseja receber verbas do Fundo Eleitoral para o pleito deste ano. 

Leia mais

Continua depois da publicidade

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia