JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 03 de julho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Manifestantes pró-democracia e antirracismo vão para as ruas nas capitais

Em São Paulo, o movimento teve confronto de manifestantes com apoiadores de Bolsonaro e policiais militares

31/05/2020 - 16:54:05. - Por Da Redação Última atualização: 31/05/2020 - 17:31:34.

Manfestações pró-democracia e anti-racismo tomaram conta de algumas capitais do país neste domingo (31).

Belo Horizonte

Na capital Mineira, grupos a favor e contra o presidente Jair Bolsonaro organizaram protestos. A Polícia Militar acompanhou os dois movimentos e evitou que houvesse confronto na Praça da Bandeira, onde os grupos se concentraram.

Movimentos populares, partidos políticos e torcidas organizadas 'antifascistas' de Atlético, Cruzeiro e América se juntaram para protestar contra as ameaças à democracia por parte do presidente Jair Bolsonaro.

Rio de Janeiro

Manifestantes se reuniram, com distanciamento um do outro, na porta do Palácio Guanabara, sede do governo do Rio, para um ato em defesa das vidas negras. A manifestação da tarde deste domingo (31) ocorre em meio à onda de protestos nos Estados Unidos por causa da morte de George Floyd, sufocado pela polícia em Minneapolis, no Estado de Minnesota.

No caso do Rio, os participantes pedem o fim da morte de jovens negros nas favelas - como a do menino João Pedro, de 14 anos, morto neste mês durante operação policial no Complexo do Salgueiro, no município de São Gonçalo. Ele estava dentro de casa quando foi atingido.

Os manifestantes carregam cartazes com dizeres como "Vidas negras importam", "Estado genocida" e "Parem de nos matar". No ano passado, a polícia do Rio matou 1.810 pessoas, um recorde. O número representou um aumento de 18% em comparação com o ano anterior.

Em transmissão ao vivo do ato, o ativista Raull Santiago, do Complexo do Alemão, afirmou que eles estavam ali para "tentar sobreviver ao vírus sem ter que se esquivar do tiroteio da polícia, sem ter que carregar os corpos dos nossos irmãos e das nossas irmãs."

São Paulo

Um grupo de manifestantes pró-democracia, vestidos de pretos e usando máscaras, realiza um ato na tarde deste domingo na Avenida Paulista, em São Paulo.

Eles ocupam a faixa sentido Consolação da via, na frente do Masp, e o vão livre do museu. Antes, fizeram uma caminhada, entoando gritos em defesa da democracia. A manifestação chegou à região da Avenida Paulista por volta das 12h. A Policia Militar acompanha o movimento.

A organização envolve grupos antifascistas ligados a torcidas organizadas de futebol, de Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos, em conjunto com movimentos sociais.

A maioria dos manifestantes usa máscaras, mas há alguns sem proteção, numa aglomeração de pessoas que também contraria orientações de autoridades sanitárias para manter distanciamento social como medida de contenção ao avanço do novo coronavírus.

De acordo com o G1, o movimento teve confronto de manifestantes com apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e com policiais militares. Pelo menos cinco manifestantes foram detidos pela Polícia Militar (PM) e levados ao 78º Distrito Policial dos Jardins. Segundo a PM, alguns estavam com produtos químicos e armas brancas. Até por volta de 16h, não havia informações sobre feridos.

*Com informações Agência Estado, O Tempo e G1

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia