JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 04 de junho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Celso de Mello autoriza e STF divulga vídeo da reunião entre Bolsonaro e ministros

No vídeo, Bolsonaro xinga governador de São Paulo e do Rio e volta a atacar a imprensa

22/05/2020 - 18:22:49. Última atualização: 22/05/2020 - 18:25:42.

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou o acesso ao vídeo da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril, no Palácio do Planalto. A decisão foi tomada no Inquérito (INQ) 4831, em que se apuram declarações feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro acerca de suposta tentativa do presidente Jair Bolsonaro de interferir politicamente na Polícia Federal.

O decano autorizou, ainda, o acesso à íntegra da degravação do vídeo. A única restrição imposta foi a trechos específicos em que há referência a dois países com os quais o Brasil mantém relação diplomática.

Com a decisão, qualquer cidadão poderá ter acesso ao conteúdo do encontro de ministros com o presidente Jair Bolsonaro. Porém, devido à alta demando de acesso, o site do STF passa por instabilidade técnica. 

Confira trechos:
No vídeo, Jair Bolsonaro cita interferência nos ministérios, volta a reafirmar que ele e os ministros não devem atender a imprensa, defende armamento, xinga governadores e prefeitos que reforçaram isolamento social, entre outras declarações. Confira a transcrição de alguns momentos:

“A pessoa tem que entender. Se não quer entender, paciência, pô! E eu tenho o poder e vou interferir em todos os ministérios, sem exceção. Nos bancos eu falo com o Paulo Guedes, se tiver que interferir. Nunca tive problema com ele, zero problema com Paulo Guedes. Agora os demais, vou! Eu não posso ser surpreendido com notícias. Pô, eu tenho a PF que não me dá informações”. “Que os caras querem é a nossa hemorroida! É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta. Que quem não conhece a história dele, procura conhecer, que eu conheci dentro da Câmara, com ele do meu lado! Né?”, afirma Bolsonaro.

Conforme a transcrição do conteúdo, o presidente voltou a atacar a imprensa e a divulgação de informações. “Pera um pouquinho, dá licença um pouquinho. A questão da imprensa. Eu acho que eu resumi hoje na frente do palácio em vinte segundos: ‘Eu não vou falar com vocês, porque vocês não deturpam, vocês inventam, e potencializam.’. Tem que ser o papel de cada um, não pode um sair daqui no cantinho. ‘A, foi mais ou menos isso’, não pode falar nada. Tem que ignorar esses caras, cem por cento. Senão a gente não, não vai para frente”. Bolsonaro ainda afirma que: “A gente tá sendo pautado por esses pulhas, pô” e finaliza a frase afirmando que: “falar zero com a imprensa é a saída”.

O presidente ainda cita o armamento no país. "Eu quero todo mundo armado, porque povo armado jamais será escravizado. Eu quero que o povo se arme para garantir que não vai aparecer um fdp e fazer uma ditadura aqui". 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia