JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 12 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

SEU BOLSO: tarifa de água fica mais cara a partir de janeiro

A boa notícia é que não haverá alteração na taxa de esgoto

21/11/2019 - 10:12:55. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 22/11/2019 - 06:55:10.

Foto/Jairo Chagas

 

Tarifa de água terá reajuste de 2,90% a partir de janeiro do ano que vem. O índice será aplicado de forma linear para todas as faixas de consumo e também nos valores cobrados para a prestação de serviços, mas não haverá alteração na taxa de esgoto. Para quem consome até 10 metros cúbicos por mês, a menor faixa de consumo, o valor da tarifa passará de R$ 29,39 para R$ 30,24. Incluindo a taxa de esgoto, a conta sairá de R$ 49,96 para R$ 51,40.

 

De acordo com o presidente da Codau, Luiz Guaritá Neto, o IGPM registrou variação de 4,8% no período de janeiro a outubro deste ano, mas o índice de reajuste a ser aplicado ficará cerca de 40% abaixo da variação da inflação no período. Guaritá afirma que a equipe técnica realizou estudos e verificou que era possível aplicar uma correção menor, sem prejudicar a saúde financeira da autarquia. “O país passou por uma crise e o momento ainda é de economia. Por isso, tomamos a decisão de repassar ao consumidor apenas a correção necessária para continuidade da prestação de serviços com excelência e não penalizar a população”, declara.

Além do reajuste, o dirigente da Codau também anunciou o ontem um desconto no valor cobrado das famílias de baixa renda e aposentados. Até então havia um abatimento de 50% na tarifa e o percentual subirá para 80%. Com isso, a tarifa para esse grupo cairá de R$24,98 para R$10,28 no próximo ano. O desconto é oferecido apenas para beneficiários do Bolsa Família e para aposentados com renda até 1,5 salário mínimo, desde que o consumo mensal seja de, no máximo, 10 metros cúbicos de água. De quem ultrapassar essa faixa será cobrada a tarifa normal. “É uma forma também de incentivarmos o consumo consciente dos recursos hídricos”, manifesta.

No caso da tarifa rural, aplicada nos bairros rurais que têm redes de água e esgoto da Codau, o desconto permanecerá de 40% para a faixa de consumo de até 10m³. Dentro desta faixa, o valor passará de R$29,97 para R$30,84 em 2020. Para o próximo ano a Codau também vai manter a isenção do pagamento da primeira ligação de água e esgoto para os empreendimentos do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, para as famílias que estão nas faixas de 1 e 1,5 de renda.

Presidente nega estratégia eleitoral na definição do índice de correção

Cotado como candidato à Prefeitura em 2020 pela base aliada, o presidente da Codau, Luiz Guaritá Neto, nega que a decisão de aplicar reajuste abaixo da inflação na tarifa de água seja estratégia com vistas às eleições municipais no próximo ano.

Argumentando que o pleito não interferiu na deliberação sobre o reajuste, Guaritá afirma que a aplicação do índice menor se deve à crise econômica que o Brasil enfrenta. “Acreditamos que o Brasil terá crescimento grande, mas ainda não chegou à população e há índice de inadimplência na Codau acima de 42%. Temos que ter sensibilidade”, posiciona.

Para contestar uma possível motivação eleitoral, o presidente da Codau também manifesta que, se o país estivesse em situação normalizada, seria aplicada pelo menos a correção da inflação no período para manter a capacidade de investimento da autarquia.

Além disso, Guaritá voltou a desconversar sobre possível candidatura em 2020 e declarou que “ninguém é candidato de si mesmo”, para argumentar que a decisão sobre o nome que representará o governo na disputa majoritária será acertado com todo o grupo político.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia