JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 20 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

PMU prorroga consulta pública sobre PPP de usina fotovoltaica

Consulta pública com o objetivo de receber contribuições da população sobre a Parceria Público-Privada (PPP) para construção de usina fotovoltaica em Uberaba vai até o próximo dia 30

21/09/2019 - 00:00:00. - Por Thassiana Macedo

Consulta pública com o objetivo de receber contribuições da população sobre a Parceria Público-Privada (PPP) para construção de usina fotovoltaica em Uberaba vai até o próximo dia 30. A Prefeitura Municipal decidiu estender o prazo por mais 10 dias para que os interessados tenham acesso aos documentos atualizados com as sugestões apresentadas durante a audiência pública, realizada no último dia 10, e recebidas por e-mail. 

O projeto prevê três usinas fotovoltaicas de cinco megawatts, cujos estudos apontam para investimento da ordem de R$62 milhões por meio de PPP. O contrato deve ser de 25 anos, sendo que o concessionário deve fazer todo o investimento, que, ao final, será revertido ao município. Todos os documentos do estudo técnico vão continuar disponíveis aos interessados até 30 de setembro no link http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/conteudo,47259. A população pode enviar contribuições pelo e-mail cgp@uberaba.mg.gov.br.

De acordo com o assessor de Assuntos Estratégicos Regionais e membro do Conselho Gestor de PPPs, Glauber Faquineli, a participação dos cidadãos na audiência pública e também de forma online foi uma etapa importante e democrática. “Tivemos colocações técnicas que contribuíram para ampliar e otimizar os documentos. E com este prazo a mais, as alterações estarão disponíveis para que a consulta tenha toda a transparência necessária. É mais uma oportunidade para que os interessados participarem”, destaca.

Segundo estudos produzidos pelo Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC) com a Innova Energy, a demanda elétrica da Prefeitura é de pouco mais de cinco milhões de kWh por mês, o que representa gasto mensal de R$2,7 milhões com energia. Porém, os altos níveis de irradiação solar sobre o município permitem que este seja um investimento com potencial gerador de economia significativa. Com as usinas, os gastos com energia podem chegar a R$227 mil por mês e R$68 milhões ao final da concessão, o que representa uma economia global de 13%, redução da dependência em relação à distribuidora, redução nos custos de investimentos e ganho em eficiência; entre outros benefícios.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia