JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 20 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Saúde apura denúncia de estocagem de medicamentos e seringas vencidos na Zoonoses

Iraci Neto afirma que a ida de Mariscal e dos deputados Janones e Cleitinho à Zoonoses é política

16/09/2019 - 13:29:33. - Por Marconi Lima/Redação Última atualização: 17/09/2019 - 07:57:18.

Fotos/Fábio Braga

O vereador Thiago Mariscal (MDB) esteve no Departamento de Controle de Zoonoses e Endemias para apurar uma denúncia de estocagem de material vencido, acompanhado pelo deputado federal André Janones (Avante) e o deputado estadual Cleitinho Azevedo (Cidadania). O secretário de Saúde, Iraci Neto, acusou a iniciativa de ação política ordenada pelo ex-prefeito Anderson Adauto. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) abrirá sindicância para apurar a estocagem de medicamentos e seringas vencidas em um sótão, localizado no canil do Departamento de Controle de Zoonoses e Endemias.

Pericia Técnica da Polícia Civil foi acionada após a descoberta de insumos estocados há mais de 10 anos em outros alçapões, existentes no Centro de Controle de Endemias e Zoonoses. De acordo com informações da Secretaria de Saúde nesta tarde, no local foram encontrados vários materiais e insumos relacionados ao departamento.  A perícia da PC realizou os trabalhos de praxe no local para confecção de laudo técnico, com descrição de como os matérias foram encontrados. O município afirma que o material será descartado.

Durante a inspeção feita pelos parlamentares ainda na manhã desta segunda-feira (16), Mariscal subiu no sótão e caiu de uma altura de aproximadamente três metros, após pisar no forro de gesso, que cedeu com o peso do parlamentar. Em publicação na rede social Facebook, Mariscal disse que estava bem após a queda. À reportagem, o vereador explicou que teve uma fratura na coluna e ficou em observação em hospital particular da cidade após queda do sótão, localizado no canil do Departamento de Controle de Zoonoses. O parlamentar disse que foi apurar denúncia de estocagem de medicamentos e seringas que estavam com validade vencida. Afirmou que recorreu aos deputados para o acompanharem nessa verificação, uma vez que seu trabalho seria cerceado em Uberaba.

“Sofro cerceamento ao meu trabalho aqui em Uberaba. Por isso, recorri a ajuda dos deputados para demonstrarmos o desperdício do dinheiro público. Veja aí quantas entidades protetoras dos animais que precisam de ajuda e os medicamentos aqui estão perdidos”, frisou

Quanto ao material que se encontrava estocado, o secretário Iraci Neto, garantiu que desconhecia a existência e até estranhou que os parlamentares já soubessem da localização das seringas e dos medicamentos.

“Trata-se de um material que foi doado pelo Estado ao município, na época da gestão do então prefeito Anderson Adauto. A secretaria não tinha conhecimento da existência do material. Tudo o que temos referente a seringas e medicação está dentro da data de validade”, garantiu o secretário.

Iraci acusou o ex-prefeito Anderson Adauto de fomentar a ação dos parlamentares no Departamento de Controle de Zoonoses e Endemias. Disse que estão antecipando o processo eleitoral. “A culpa desses medicamentos e seringas estarem aqui é o ex-prefeito Anderson Adauto, foi na gestão dele que o material foi deixado aqui. Estão querendo desmoralizar a gestão do prefeito Paulo Piau, que trabalha de forma técnica e com muita seriedade no setor da saúde. Vale lembrar que o ex-prefeito Anderson Adauto inaugurou o Hospital Regional com 73% das obras executadas e não tinha nem rede de esgoto e ainda assim foi inaugurado. As UPAs hoje atendem melhor que a dez anos atrás. Nós estamos aqui para dar resultado e atender bem a população”, frisou Iraci.

O secretário disse que o material encontrado estocado será descartado de forma correta, através de empresa especializada.

Questionado sobre o assunto, o ex-prefeito de Uberaba, Anderson Adauto, disse que não tinha conhecimento do material encontrado na manhã de hoje (16), no Departamento de Controle de Zoonoses e Endemias.“Eu fui prefeito por dois mandatos e sempre me encheram o saco quando eu queimava os medicamentos que estavam fora de validade. Era o que a Vigilância Sanitária me mandava fazer. Eu não tinha conhecimento da existência desse material, se soubesse, teria mandado queimar. Agora, o atual governo tomou posse em 2013 e só agora foram encontrados esses medicamentos, por que não verificaram isso antes?”, questionou Anderson.

Sobre a possibilidade de ter arquitetado a visita dos parlamentares ao Departamento de Zoonoses, o ex-prefeito negou. “Nunca vi o deputado Janones na vida. Outra coisa, quando lançamos essa frente de oposição, deixei bem claro, nosso projeto não é contra o prefeito Paulo Piau (MDB), é um projeto a favor de Uberaba”, frisou. 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia