JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Lideranças e partidos se organizam na oposição em projeto político para 2020

Lideranças de partidos e vereadores decidiram instituir em Uberaba uma frente de oposição à estrutura de poder hoje estabelecida na cidade

15/09/2019 - 00:00:00. - Por Thassiana Macedo

Lideranças de partidos e vereadores decidiram instituir em Uberaba uma frente de oposição “à estrutura de poder hoje estabelecida na cidade”. De acordo com documento divulgado ontem, o objetivo é agregar forças e construir um projeto em favor da população, segundo a nota. Fazem parte do grupo o Partido Liberal (PL), Republicanos, Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido Social Cristão (PSC), além dos vereadores Kaká Carneiro (PL) e Thiago Mariscal (MDB). 

O grupo destaca que “a intenção é resgatar a autoestima da cidade, propor aos uberabenses um projeto de recuperação do desenvolvimento e a construção de uma cidade verdadeiramente para todos”. Segundo integrante do grupo, dentro de uma pauta comum de projetos para a cidade, o bloco irá lançar nomes para a disputa eleitoral de 2020, que poderão ser de pessoas experientes e já conhecidas no meio político, mas principalmente de novas lideranças.

As reuniões do grupo serão quinzenais, sendo que a pauta e a cara desse novo grupo vão ser construídas de acordo com a evolução política e os nomes que forem aparecendo. Será realizado um processo de escolha de candidatos com perfil condizente com essa nova proposta para a cidade.

O membro do grupo explica que a pessoa precisará ser bem-sucedida naquilo que faz; ter origem humilde e popular, devendo conhecer as dificuldades da vida, já que hoje quem está na Prefeitura representa uma elite que não reconhece os verdadeiros anseios do povo uberabense. Além disso, o interessado em se lançar pelo grupo deve ser uma pessoa que não nega a política, visto que este é o meio pelo qual ocorre o processo de chegada ao poder; bem como deve ter atuação em algum serviço comunitário e profunda identificação com a população carente da cidade.

Segundo o grupo, “são preocupantes a falta de qualidade dos serviços públicos, o desemprego, a ausência de oportunidades, a insegurança e a concentração do poder em pessoas que viram as costas para os cidadãos”. Conforme o documento divulgado, as prioridades da oposição são projetos que proporcionem a geração de emprego e renda, com a valorização dos empresários locais e o estímulo ao empreendedorismo; o estabelecimento de uma política social de acolhimento e criação de oportunidades para que as pessoas saiam das condições de miserabilidade; o estabelecimento de políticas públicas de segurança, onde o cidadão possa viver com mais tranquilidade; educação e saúde de qualidade, além da redução da máquina pública e eficiência na prestação do serviço público. 

Ao mesmo tempo, grupo diz manter postura clara quanto à política nacional em defesa dos direitos democráticos e do estado de direito, do fortalecimento do Sistema Único de Saúde, da educação pública de qualidade com pesquisa, extensão, incentivos ao conhecimento e ao saber.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia