JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 18 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Sem Lei Rouanet, Prefeitura estuda alternativas para reformar Mercado

No ano passado foi anunciada a aprovação de projeto para captar até R$2,9 milhões para a revitalização do prédio, mas nenhuma obra teve início até agora

25/08/2019 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 25/08/2019 - 17:32:50.

Foto/Reprodução


Estratégias estão sendo analisadas para viabilizar a reforma dentro de um projeto que envolve o Geossítio Santa Rita

Sem conseguir patrocínios via Lei Rouanet, Prefeitura estuda estratégias para reformar Mercado Municipal. No ano passado foi anunciada a aprovação de projeto para captar até R$2,9 milhões para a revitalização do prédio, mas nenhuma obra teve início até agora. 

O secretário municipal de Desenvolvimento do Agronegócio, Luiz Carlos Saad, posicionou que, apesar do projeto aprovado, a captação pela Lei Rouanet não deu resultado. Por isso, agora o caminho será buscar outros mecanismos para viabilizar a reforma do Mercado Municipal.

De acordo com Saad, estão sendo estudadas estratégias para viabilizar a reforma do Mercado dentro de um projeto de melhorias que abrange o Geossítio Santa Rita, contemplando também o programa de estruturação do Geopark. “O Mercado tem uma importância histórica para a cidade de Uberaba, mas também para o desenvolvimento econômico e turístico da cidade. O prefeito tem externado sua preocupação com esta questão. Estamos discutindo a situação para levantar as possibilidades que temos para que o projeto avance”, pondera.

O Mercado Municipal funciona em prédio erguido em 1922, tombado pelo patrimônio histórico. Sofreu reformas em 1936 e 1992, que modernizaram o interior e todas as instalações, mas que conservaram o estilo original. A reforma do imóvel vem sendo discutida há quase quatro anos, porém, até o momento, o projeto não se concretizou. Em 2015, chegou a ser anunciado que R$1,4 milhão já estaria assegurado em patrocínio da Duratex para o empreendimento, mas a empresa não confirmou a informação.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia