JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 18 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Sem contribuição sindical e com dívidas, Sindae é obrigado a mudar de endereço

Assembleia foi marcada na próxima semana e a direção sindical cogita colocar paralisação de atividades em pauta

24/08/2019 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos

Sem receber recursos da contribuição sindical, Sindae (Sindicato dos Trabalhadores Públicos na Indústria de Purificação e Distribuição de Água e Serviços de Esgoto de Uberaba) fica sem verba para pagar aluguel de sede própria e se instala temporariamente na sede do Sinpro. Uma assembleia foi marcada na próxima semana e a direção sindical cogita colocar paralisação de atividades em pauta. 

De acordo com o atual presidente do Sindae, Márcio Vaz, dívidas foram herdadas da direção anterior do sindicato e desde abril a Codau não está fazendo o desconto da contribuição sindical na folha de pagamento dos servidores. O sindicalista salienta que a atual gestão também assumiu com três meses de aluguel atrasados deixados pela diretoria passada. Com isso, não havia reserva mínima de caixa para arcar com o aluguel do imóvel onde estava instalada a sede. “A contribuição é nossa única fonte de receita. Não temos previsão para voltar a ter nosso próprio espaço no momento”, posiciona.

Diante dos entraves, Márcio afirma que uma assembleia foi marcada para o dia 29 de agosto para discutir com a categoria sobre a interrupção do desconto em folha da contribuição sindical. Segundo ele, tentativas foram feitas para conversar diretamente com o presidente da autarquia, Luiz Guaritá Neto, para reverter a situação, mas até o momento não conseguiram agendar uma reunião. 

Caso a dificuldade persista, o líder sindical posiciona que pode ser levada para análise da assembleia a proposta de paralisar atividades. “Precisamos definir os rumos que a categoria quer tomar. Estamos avaliando a possibilidade de paralisação”, encerra.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia