JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 11 de novembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Desempregada é presa depois de confessar que matou e enterrou a irmã

Ela confessou ter matado a irmã a facadas após as duas discutirem depois de fazerem uso de bebida alcoólica

Última atualização: 21/02/2018 - 15:25:28.

 Fotos/Jairo Chagas

Uma desempregada de 37 anos foi presa depois de confessar que matou e enterrou no quintal de casa a sua irmã, de 41 anos. O crime ocorreu em uma residência na avenida Orlando Rodrigues da Cunha e foi descoberto às 0h10 de hoje (21). O corpo da vítima, a dona de casa Helenita Correa da Cruz, 41 anos, foi transladado para o Instituto Médico Legal (IML), onde deve passar por exame cadavérico ainda nesta manhã. A acusada foi levada para Delegacia de Plantão da Polícia Civil e foi autuada em flagrante por ocultação de cadáver. 

De acordo com o Registro de Eventos de Defesa Social (Reds), uma guarnição da Polícia Militar foi apurar denúncia anônima de droga enterrada em um quintal de uma residência na avenida Orlando Rodrigues da Cunha. No local apontado na denúncia, os militares foram recebidos pela desempregada. Durante buscas no terreno sentiram forte cheiro. 

Em uma parte do quintal, dentro de um cômodo desocupado onde estava um cachorro preso, os militares perceberam que a terra estava mais alta e mexida. Um dos policiais bateu a enxada na terra e visualizou parte de um corpo (possivelmente joelhos) e depois uma cabeça envolta em um saco plástico. 
Neste momento, a desempregada disse que o corpo seria de sua irmã, a dona de casa Helenita Correa da Cruz. Confessou também que teria matado sua irmã a facadas e enterrada ali. Ela também relatou que o crime aconteceu há cerca de um mês e matou a dona de casa depois de fizeram uso de bebida alcoólica e discutirem. 

A mulher foi morta com pelo menos cinco golpes de faca, conforme contou a desempregada a reportagem do JM Online. Para justificar a ausência da irmã, a desempregada disse para os demais parentes que a dona de casa viajou para Campinas (SP). A desempregada recebeu voz de prisão em flagrante. A casa foi toda isolada e a perícia Técnica da Polícia Civil fez imagens e colheu material para laudo pericial.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia