JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Mulher morre após ser atropelada na avenida Dona Maria Santana Borges

Segundo informações, a sua morte foi ocasionada devido ao politraumatismo que sofreu no crânio e no tórax

Última atualização: 12/04/2017 - 07:14:59.

Foto/Jairo Chagas

 Morreu hoje, no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Doracy Rodrigues da Silva, 53 anos, natural de Campinorte (GO). Ela não resistiu aos ferimentos após ser atropelada por volta de 18h da última terça-feira (11). Segundo informações, a sua morte foi ocasionada devido ao politraumatismo que sofreu no crânio e no tórax após impacto com um Voyage de cor preta na avenida Dona Maria Santana Borges, em frente da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (Setrans). O seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Campinorte (GO), cidade onde será sepultada. 

No dia do atropelamento, ela havia sido encaminhada inconsciente e em estado gravíssimo ao Hospital de Clínicas da UFTM. O motorista, de 31 anos, prestou socorro à vítima e chamou unidade de resgate. De acordo com informações do condutor repassadas à Guarda Municipal, o mesmo transitava pela faixa da esquerda, na velocidade normal da vida, em torno de 60km/h, no sentido bairro-centro, e à frente dele estava um outro veículo na faixa da direita, quando, de repente, a mulher saiu correndo atrás deste carro, momento em que aconteceu o atropelamento.

Aposentado passa por cirurgia. É estável o quadro de saúde de João Tavares dos Santos, 71 anos, que passou por cirurgia e continua internado no Hospital de Clínicas da UFTM. Ele foi atropelado na avenida da Saudade, altura do número 1.200, no bairro Mercês, por volta de 14h30 da última terça-feira (11), por um homem em uma motocicleta escura que fugiu do local sem prestar socorro. A vítima teve fraturas expostas de tíbia e fíbula direitas e escoriações no braço esquerdo.

De acordo com a sargento Iany, da Polícia Militar, foi verificado pelas câmeras de segurança de um estabelecimento comercial, do outro lado da avenida (sentido bairro-centro), que o motociclista estava em alta velocidade e sozinho. Após o atropelamento ele chegou a cair do veículo, mas levantou-se rapidamente e fugiu do local do acidente, sem prestar socorro à vítima. Testemunhas também não identificaram o motociclista e nem detalhes da sua moto.

Entenda o caso: Mulher e aposentado ficam feridos após atropelamentos

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia