JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 26 de fevereiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Bandidos acabam presos após assaltar cartório e fazer reféns durante a fuga

Na tarde de ontem, dois marginais assaltaram cartório e depois renderam e mantiveram reféns, no Parque dos Buritis

- Por Renato Manfrim Última atualização: 15/09/2017 - 08:09:59.

Foto/Jairo Chagas

Polícia Militar negociou com os assaltantes, que exigiram a presença de familiares para se entregar

Na tarde de ontem, dois marginais assaltaram cartório e depois renderam e mantiveram reféns, em residência do Parque dos Buritis, quatro vítimas. Entre elas havia uma mulher grávida. Após negociações entre suspeitos e Polícia Militar, todos os reféns foram libertados sem ferimentos. Três armas de fogo, sendo duas dos suspeitos e uma roubada do vigia, foram aprendidas e encaminhadas à Delegacia de Plantão, para onde também acabou levada a dupla presa em flagrante.

O crime começou quando vigilante de cartório da avenida Leopoldino de Oliveira foi rendido por dupla, que subtraiu a sua arma de fogo e certa quantidade em dinheiro do local. Em seguida, durante a fuga, a dupla parou em residência do Parque dos Buritis e rendeu profissionais que trabalhavam na reforma da casa, além de uma moradora, que está grávida.

A Polícia Militar conduziu as negociações com os suspeitos para que os reféns fossem liberados. Os dois suspeitos exigiram a presença dos seus familiares. Desta forma, quando os parentes chegaram ao local, a dupla se entregou e as vítimas foram liberadas. A mulher que está grávida foi a primeira a ser libertada, saindo em seguida, um a um, os serventes e pedreiro da obra da casa.

De acordo com o coronel Peres, da Polícia Militar, houve perseguição e, em determinado momento, os suspeitos foram visualizados numa motocicleta entrando na residência do Parque dos Buritis. “Durante a negociação, eles foram entregando os reféns aos poucos, após as exigências da presença de seus familiares. Quando trouxemos os familiares da dupla, as vítimas foram liberadas e eles acabaram presos”, contou coronel Peres.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia