JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 11 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Continua depois da publicidade



Mulher procura a polícia após ser molhada com mangueira pelo pai de seu filho

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

29/06/2022 - 18:04:16.

Mulher de 37 anos procurou a Polícia Militar (PM) para relatar que foi molhada com uma mangueira pelo pai de seu filho, no bairro Valim de Mello, nesta terça-feira (28). O homem afirma que ela liga constantemente para ele com provocações.

Segundo a mãe da criança, ela relatou à polícia que o homem a xingou pelo telefone e ela decidiu ir até a casa dele para confrontá-lo. No local, ela afirma que ele continuou a xingá-la com o portão fechado, momento em que ela falou que se ele “fosse homem”, sairia. O pai da criança, então, pegou a mangueira e passou a jogar água contra ela, que se afastou e chamou a polícia.
A mulher afirma que foi até a casa do ex porque ele não estava permitindo que ela visitasse o filho, sendo a última vez que ela viu a criança na sexta-feira (24).

O homem relata que desde o rompimento do relacionamento, há cinco meses, ele ficou com a guarda da criança e pagou por três meses as despesas da casa da mulher. Porém, desde abril, paga apenas a compra de alimentos. Ele ainda relata que a mulher liga para a criança de forma aleatória e o menino fica triste e agitado. O pai da criança ainda relata que a mulher obriga o filho a limpar a casa quando ele fica sob a tutela dela.

O homem ainda afirma que a brigada desta terça-feira aconteceu por uma certidão de nascimento. Ele teria pedido ao filho para ir até a casa da mãe pegar a certidão de nascimento, no entanto, a mulher negou que tivesse tal documento.

Quando a criança retornou à casa do pai, a mãe ligou novamente alegando que havia achado a certidão. Ele relata que, ao desligar o telefone, alguns minutos depois a mulher chegou na porta da residência xingando ele, além de proferir palavras de baixo calão.

A mulher teria tentado entrar na residência e empurrado o ex-cunhado, com intenção de agredir o ex-companheiro. O homem disse que estava lavando garagem da casa e, com o intuito de impedir a agressão e a entrada dela, jogou um pouco de água na mulher.

O pai do menino ainda afirma que não proíbe o filho de ver a mãe e vice-versa, apesar do menino não gostar. Ele ainda conta que a mulher sempre liga em seu telefone no modo confidencial, quando provoca xingamentos e ofensas com palavras de baixo calão.
 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar