JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 19 de outubro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Avô é suspeito importunação sexual contra neta de 6 anos em Uberaba

Idoso de 69 anos foi conduzido para a delegacia nesta na sexta-feira (17). Caso foi registrado pela Polícia Militar

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

19/09/2021 - 13:33:26. Última atualização: 19/09/2021 - 13:40:48.

Um idoso de 69 anos foi conduzido à delegacia nesta sexta-feira (17), por suspeita de importunação sexual contra a neta, de 6 anos, em Uberaba.

De acordo com a Registro de Eventos de Defesa Social (Reds), o pai da criança, de 39 anos, e o suspeito, faziam uma limpeza em uma casa, quando a criança ligou. O suspeito, avô da vítima, pediu para conversar com ela, dizendo estar com saudades.

Ainda conforme o registro, após a limpeza, o pai da criança foi embora e quando chegou na casa dele, encontrou a esposa, de 31 anos, brava e contando que ouviu uma conversa “estranha” entre a filha e o avô, com insinuação sexual.
 
Após ouvir, a mulher desligou o telefone na hora e questionou a criança sobre o avô. A menina contou que o suspeito já tentou beijá-la na boca, algumas vezes, além de ter mostrado as partes íntimas para ela.
 
Após saberem das informações, eles foram fazer a denúncia para a Polícia Militar (PM). A equipe policial foi até a casa do idoso e o questionou sobre os fatos ditos pela criança.
 
Ele negou as acusações em um primeiro momento, porém, após nova conversa, contou que a única coisa que já ocorreu foi um beijo superficial nos lábios da criança, como um “selinho”. Ele também disse que não pediu para falar com a neta pelo telefone na data do registro.
 
Após as informações, ele foi conduzido até a Delegacia da Polícia Civil (PC) e teve o celular apreendido. Em seguida, ele foi preso e encaminhado até o sistema prisional.
 
Já em relação à menina, ela foi levada ao Pronto Socorro Infantil do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM), porém, em fase preliminar de exames, não foi identificado sinais de violência sexual.
 
*Com informações do portal G1

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia