JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 19 de janeiro de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Continua depois da publicidade



Açougueiro é executado com cinco tiros por suposto "disciplina" do PCC

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

15/01/2022 - 10:42:42. - Por Carlos Paiva Última atualização: 15/01/2022 - 10:44:08.

O açougueiro Jefferson Pereira, de 34 anos, foi assassinado com cinco tiros de pistola 9mm por suposta “disciplina” do PCC, na rua Hélio Jacinto da Cruz, Parque dos Girassóis 3, às 0h30 deste sábado (15). O crime estaria relacionado a uma discussão que a vítima teve com menor durante uma partida de sinuca. O menor reclamou para a “disciplina”.

O açougueiro foi morto com pelo menos cinco tiros, com entrada e saída na região da cabeça, abdômen, membros inferiores e costas. Equipes da Polícia Militar fizeram diligências à procura do autor, porém sem êxito na localização.

O menor envolvido no crime foi conduzido até a Delegacia de Plantão da Polícia Civil e apresentado à autoridade policial. Ele também teve o celular apreendido, pois as conversas com o autor estariam no aparelho.

De acordo com o registro policial, quando os policiais militares da 212ª Companhia do 67ºBPM chegaram no local, se depararam com o açougueiro caído no solo, com sangramento em diversas regiões do corpo. Próximo ao corpo foram encontrados seis cartuchos de calibre 9mm. Uma unidade do Samu foi acionada e um médico atestou a morte.

Foi feito o isolamento do local e uma testemunha informou que o autor dos disparos teria se aproximado da vítima, sacado uma arma de fogo e feito vários disparos. A testemunha também contou que o assassino é amigo de um adolescente, de 15 anos, muito conhecido no bairro.

O adolescente foi encontrado em sua residência e na presença de seus pais relatou que estava em um bar jogando sinuca com o açougueiro, momento em que houve uma discussão.

O menor disse também que o açougueiro teria dito que lhe daria um corretivo para aprender a se comportar e o segurou forte pelo pescoço e pela gola da roupa, depois desferiu um tapa em seu rosto e deixou o local.

Inconformado com a agressão que sofreu, ainda conforme relatos do menor, procurou um homem que se intitula “disciplina” do bairro, termo usado para identificar suposta graduação no PCC, e pediu punição para o açougueiro.

O adolescente também disse que, depois de ouvir sua reclamação, o homem que se intitula “disciplina” do PCC foi até a casa do açougueiro discutir. Ele deixou o local e retornou instantes depois, sacou de uma pistola e efetuou vários tiros na vítima, que caiu próximo à calçada de sua residência. O autor dos disparos fugiu a pé.

Um perito criminal da Polícia Civil esteve no local do crime e informou que em sua análise inicial se constatou cinco perfurações com entrada e saída na região da cabeça, abdômen, membros inferiores e costas. Foram recolhidas seis cápsulas de munição 9 mm.

O corpo do açougueiro Jefferson Pereira foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e, depois de passar por exame de necropsia, foi liberado para velório e sepultamento.

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia