JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 10 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Polícia Civil investiga suposto caso de sequestro de mulher

Mulher teria sido sequestrada em Uberaba e acabou encontrada em Belo Horizonte, não sabendo dizer o que aconteceu

20/11/2019 - 00:00:00. - Por Tulio Micheli Última atualização: 20/11/2019 - 07:51:10.

Reprodução/G1


Carro da vítima foi localizado próximo a Sacramento, com a porta do motorista aberta e documento dela à mostra

Delegado de Polícia Civil de Uberaba, João Francisco tem um caso intrigante pela frente. Ele e os demais investigadores da PC estão investigando suposto caso de extorsão, mediante sequestro. O fato foi descoberto após uma mulher, de 44 anos, desaparecer na semana passada em Uberaba. A vítima foi localizada em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte, no fim de semana (16), porém as investigações continuam. 

De acordo com o delegado, a mulher saiu de casa para colher assinaturas no bairro rural de Ponte Alta e, horas depois, era dada como desaparecida. A filha chegou a receber uma mensagem com conteúdo solicitando resgate de um suposto sequestrador. Ela procurou a polícia e registrou boletim de ocorrência.

O carro da vítima foi encontrado na sexta-feira (15) em trevo próximo à cidade de Sacramento. De acordo com o delegado Gustavo Anai, do Grupo de Pronta Resposta (GPR), a porta do motorista estava aberta e, dentro do veículo, havia alguns documentos revirados e a carteira de identidade da vítima à mostra.

No sábado (16), por volta de 12h, a mulher foi até a casa de uma pessoa em Betim e pediu um prato de comida, e a partir daí as suspeitas aumentaram. A testemunha acionou a polícia, que constatou ser a mulher que era dada como desaparecida em Uberaba. 

De acordo com o delegado, a mulher já foi ouvida. “A preocupação era com o estado de saúde dela, se ela havia sofrido algum tipo de violência física ou sexual. Ela disse que estava tudo bem, negou qualquer lesão corporal ou violência sexual. Depois, tentamos obter mais elementos a respeito do que realmente aconteceu e de supostos autores, mas ela não soube dar mais informações e disse não se lembrar de nada desde o dia em que desapareceu até a data em que acabou localizada. As investigações continuam para apuração e responsabilização dos culpados”, afirmou o delegado.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia