JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Viagra, parafina e areia de gato: homem usava laboratório caseiro para fabricar drogas falsas em BH

Segundo o delegado, o suspeito teria perdido o fornecedor e, por isso, começado a usar outras substâncias para fabricar as drogas

09/10/2019 - 00:00:00.

Um laboratório caseiro de falsificação foi encontrado pela Polícia Civil (PC) em Belo Horizonte. O lugar era usado para falsificação de drogas e bebidas alcoólicas. A PC informou sobre o caso nesta segunda-feira (2). O dono do imóvel foi preso.

O suspeito, de 25 anos, utilizava diversos produtos nas falsificações. De acordo com o delegado Rafael Horácio, o rapaz usava álcool cereal, açúcar e água para simular vodka. Já para a base do LSD e ecstasy as substâncias eram empregadas na receita substâncias como viagra, farinha de trigo, parafina, corante e até areia para gato.

As drogas e bebidas eram vendidas em grandes eventos em BH. A vodka falsificada era vendida por R$ 16 e a outra por R$ 25. Mil comprimidos da droga eram vendidos por R$ 2 mil.

Segundo o delegado, o suspeito teria perdido o fornecedor e por isso começado a usar outras substâncias para fabricar as drogas. No momento da abordagem, o homem quebrou o celular que estava com ele. A polícia acredita que seja para encobrir os clientes e fornecedores.

“No momento em que ele perdeu o fornecedor desse princípio ativo, que não é fácil de encontrar no mercado, ele começou a inserir substâncias que não produziam o efeito do ecstasy, mas tentou simular qualquer tipo de outra reação no organismo das pessoas.”
Além do material que era usado na fabricação de droga, a polícia encontrou um local muito sujo, inclusive com um animal morto.

O suspeito participou de uma audiência de custódia um dia após a prisão, que ocorreu na última quarta-feira (2), e foi liberado pela Justiça com o uso de tornozeleira eletrônica.

*Com informações da Rádio Itatiaia  

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia