JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 15 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

PM salva mãe e filho cercados por fogo em Água Comprida

A mulher e o bebê de oito meses passam bem

21/09/2019 - 07:19:10. - Por Tulio Micheli Última atualização: 21/09/2019 - 17:11:12.

Esta ultima sexta-feira (20) poderia ser apenas mais um dia de lutas e batalhas contra as queimadas na região. Poderia ser também um dia marcado por uma tragédia, mas a bravura de policiais militares fez com que este mesmo dia terminasse com duas vidas salvas e a sensação de dever cumprido.

Eram exatamente 12h40h de sexta-feira quando o celular do Sargento Guilherme, de Água Comprida toca e, do outro lado da linha, uma voz desesperada pedia por socorro. Uma moradora da zona rural gritava que estava sozinha com sua bebê de apenas 8 meses de vida, e que sua residência estava cercada pelo fogo. Isolada dentro se casa, a mulher se trancou dentro do quarto e utilizava toalhas molhadas para minimizar os efeitos da fumaça que já tomava toda a residência.

Imediatamente o fato foi repassado para a equipe de serviço, onde a viatura da Polícia Militar seguiu rapidamente para o local. 

Cinco minutos depois mais um chamado. A mulher, já com a fala fraca, dizia que não iria suportar, pois a intensa fumaça estava fazendo com que a mesma perdesse forças. O bebê no colo chorava como se clamasse por socorro.

Imediatamente o sargento Guilherme faz contato com a viatura conduzida pelo Cabo Rodrigo. Desesperado o Militar informa que já está no local, porém a fumaça cobriu toda a propriedade, não sendo possível visualizar a estrada de acesso à residência.

A orientação foi então fazer o que fosse preciso, mesmo que necessário fosse arrebentar a cerca com a viatura, pois fatalmente as vítimas não suportariam por muito tempo.

O militar, com muita bravura, adentrou com a viatura em meio a fumaça e, encarando o fogo, conseguiu acessar o imóvel e socorrer a mãe e a filha. Já bastante debilitadas, as duas foram colocadas dentro da viatura e, mais uma vez, era hora de transpor as chamas e buscar por socorro.

Foram 17 minutos desde a primeira chamada até o momento em que as vítimas deram entrada no Centro Municipal de Saúde em Água Comprida, onde a equipe médicos e enfermeiros já aguardava mãe e filha para o devido atendimento de urgência.

A mulher e o bebê passam bem, mas uma grande área de destruição ficou em Água Comprida.
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia