JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Júri condena acusado de tentativa de feminicídio por crime de lesão corporal

Kelven Silva da Costa foi submetido ao Tribunal do Júri, acusado de tentativa de feminicídio da ex-namorada, uma adolescente de 17 anos

06/11/2018 - 00:00:00. - Por Thassiana Macedo Última atualização: 06/11/2018 - 07:48:08.

Arquivo


No dia do crime o réu tentava reatar o relacionamento com a namorada e, diante da negativa, atirou nela

Kelven Silva da Costa foi submetido ao Tribunal do Júri, acusado de tentativa de feminicídio da ex-namorada, uma adolescente de 17 anos. Segundo o advogado do réu, Vitor Rachid Colucci Daher, os jurados acataram a tese da defesa e desclassificaram o crime para lesão corporal, cuja pena aplicada foi de quatro meses de reclusão. Como Kelven Silva está preso há sete meses, desde a prisão em flagrante, o juiz-presidente Fabiano Garcia Veronez expediu o alvará de soltura imediata. 

De acordo com a denúncia do promotor Roberto Pinheiro da Silva Freire, Kelven e a vítima mantiveram relacionamento por cerca de um ano, vindo a romper o namoro em janeiro deste ano. Há relatos que no dia 21 de janeiro, após o fim do relacionamento, a vítima foi forçada a manter relação sexual com Kelven, mediante ameaça exercida com arma de fogo.

No dia do crime, 31 de janeiro deste ano, o réu se dirigiu até a residência da mãe da ex-namorada, no Parque dos Girassóis 2, para tentar reatar o relacionamento. Nesta oportunidade, a vítima se negou a reatar o namoro e Kelven a ameaçou, dizendo que não a deixaria em paz, revelando que onde ela estivesse, iria ver o que ele iria arrumar para a adolescente. Em seguida, o réu foi até a sua residência, no Parque das Primaveras, onde pegou a arma fornecida pelo agente penitenciário e retornou à casa da ex-namorada.

Após forçar o portão de entrada, Kelven conseguiu invadir o imóvel. A vítima correu e se trancou no banheiro, mas o réu conseguiu derrubar a porta ao desferir um chute. Na ocasião, o réu pediu que ela fosse embora com ele e passou a ameaçá-la caso se recusasse a ir. Diante disso, a adolescente foi até a sala para tentar acalmar Kelven, na presença da mãe. 

Ao perceber a distração de Kelven, a vítima tentou correr e fugir da residência, mas o réu desferiu um disparo contra a ex-namorada, atingindo-lhe as costas. A adolescente caiu no chão, se levantou e correu para a casa da vizinha. Kelven efetuou dois disparos contra a jovem, sem sucesso. No interior da residência vizinha, a vítima foi novamente alcançada pelo réu, que a pressionou na parede, enfiou o cano da arma no interior da boca da ex-namorada e pressionou o gatilho, porém a arma falhou e Kelven fugiu, mas acabou preso em 2 de fevereiro.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia