JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 13 de novembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Corpo de sargento BM afogado em Paracatu é resgatado após quase uma semana

Segundo informações repassadas à reportagem, o sargento Filho estava de folga no dia da fatalidade e foi até a represa realizar atividade particular

- Por Renato Manfrim Última atualização: 21/02/2018 - 08:58:04.

Foto/Divulgação

Depois de quase uma semana de trabalhos do Corpo de Bombeiros (CB), em Paracatu, foi resgatado nesta terça-feira (20), por volta do meio-dia, o corpo do 3º sargento BM (Bombeiro Militar) Paulo Francisco Pereira Filho, de 42 anos. Ele morreu afogado na última quarta-feira (14) na Represa de Boa Sorte, a 30 quilômetros de Paracatu (MG), cidade que fica a cerca de 380 quilômetros de Uberaba.

Segundo informações, a capacidade da represa é de 1 milhão de metros cúbicos de água e ela precisou ser esvaziada em cerca de 90% para que a vítima pudesse ser retirada.

De acordo com o major BM Ricardo Marisguia, a vítima estava presa em buraco embaixo de comporta da represa, próximo à tubulação. O acidente aconteceu porque a vítima desconhecia a existência deste buraco que a acabou sugando. “Diante disso, os bombeiros precisaram esvaziar a represa quase que totalmente e, então, conseguimos acesso físico ao corpo do sargento Filho. Porque os outros recursos não foram possíveis, já que os mergulhadores não conseguiriam chegar neste local onde estava a vítima porque também poderiam ser vitimados pela sucção da represa”, explicou.

Ainda conforme informações do sargento Marisguia, após ser regatado ontem, o corpo já passou por necropsia no IML e, em seguida, aconteceu rápido cortejo em Paracatu. Em seguida, o corpo do sargento Filho foi encaminhado para Lagoa Grande (MG), onde ele viveu sua infância e adolescência. Lá ele foi sepultado por volta de 19h no cemitério municipal. Sargento Filho, no entanto, é natural de Presidente Olegário.

Segundo informações repassadas à reportagem, o sargento Filho estava de folga no dia da fatalidade e foi até a represa realizar atividade particular. O mergulho não tinha visibilidade e ele acabou surpreendido por uma fissura, que sugou o braço dele. Um soldado, que estava com o colega, mergulhou e encontrou o militar com parte do corpo sendo sugado. Ele relatou ao registro da PM que tentou puxar o sargento, mas não conseguiu vencer a força da sucção.

Inquérito foi instaurado para verificar como ocorreu o acidente, em quais condições o local se apresentava e se era adequado para o tipo de atividade.

Entenda o casoSargento do Corpo de Bombeiros morre durante treinamento de mergulho

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia