JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 26 de novembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Renovação de lavouras reduz a safra de cana de Minas em 4%

Uberaba detém atualmente entre 12% e 13% da produção mineira de cana-de-açúcar e não deverá ter redução na colheita deste ano

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

- Por Geórgia Santos Última atualização: 04/05/2017 - 07:18:20.

Reprodução


Safra de cana este ano em Minas deve ser ligeiramente menor em virtude da redução de lavouras, que não podia mais ser adiada

Safra de cana-de-açúcar de Minas Gerais 2017/18 deve ser de 61 milhões de toneladas. Previsão é da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), revelada no evento de abertura oficial da safra realizado em Uberaba. A estimativa é de redução de 4% em relação à safra anterior, quando houve moagem de 63,5 milhões de toneladas.

Segundo o presidente da Siamig, Mário Campos, a safra só não será maior pelo fato de ter ocorrido redução nas lavouras. “As empresas estão realizando a renovação dos canaviais. Isto estava sendo postergado, mas já não era mais possível esperar. Estamos destinando esse ano uma área significativa para renovação: cerca de 18% de toda área de cana do Estado. Isso melhora a produção no futuro, mas reduz a colheita de agora”, explica. Para essa safra, a área de cana prevista de colheita é de 802 mil hectares, com redução de 4% na comparação com os 835,5 mil hectares da safra 16/17, em função da grande renovação dos canaviais.

O destaque da safra mineira 2017/2018 será o aumento na produção de açúcar de 3%, passando para 4,1 milhões de toneladas, frente aos 3,9 milhões de toneladas da safra 16/17. No total do etanol (anidro+hidratado), a queda é de 12%, 2,33 bilhões de litros, sendo que em 16/17 foi de 2,64 bilhões de litros.

Diante destes números, Uberaba tem lugar de destaque. Segundo Mário, Uberaba é o maior produtor de cana no Estado, com duas unidades industriais instaladas no município e outras duas com áreas de cana. A produção da cidade gira em torno de 12% a 13% da produção total de cana do Estado. “Inclusive, essa queda na safra com a área de cana não é em Uberaba, não acredito que a produção na cidade vá cair, deve se manter. Observamos uma queda acentuada em outras regiões do Estado”, explica. Quanto à produção do Triângulo Mineiro, o presidente da Siamig revela que é a região que mais produz, cerca de 70% da produção do Estado.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia