JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 10 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Continua depois da publicidade



Educação desmente "despejo" da Escola Uberaba pelo Sesc

Unidade passa por adequações para obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), mas sem qualquer prejuízo aos alunos

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

05/08/2022 - 00:00:00. - Por Luiz Henrique Cruvinel

Escola Municipal Uberaba ocupa espaço cedido pelo Sesc desde 2011, em contrato de 100 anos, renovado a cada 12 meses (Foto/Jairo Chagas)

Não procede informação de que o Serviço Social do Comércio (Sesc) teria “despejado” a Escola Municipal Uberaba das salas cedidas à instituição no bairro Fabrício. Em comunicado oficial, a Secretaria de Educação (Semed) desmentiu denúncias de possível despejo do prédio na Praça Estevão Pucci. Segundo a explicação da pasta, o imóvel está em processo de adequação do local para atualização do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

A reportagem do Jornal da Manhã recebeu, desde o início da semana, relatos sobre um possível “despejo” da unidade escolar. Na verdade, a Semed explica que está em vigência a atualização do AVCB predial. O documento é necessário para habilitar edificações e serve como garantia de segurança.

Ainda segundo o município, os alunos não são impactados pela adequação e as aulas acontecem normalmente nas salas de aula.

O assunto levou o presidente da Câmara Municipal, Ismar Marão (PSD), e o vereador Marcos Jammal a se reunirem com a secretária Sidnéia Zafalon, ocasião em que ela explicou a situação da escola.

A Escola Uberaba utiliza o espaço do Sesc desde 2011, com cessão do imóvel por 100 anos. Atualmente, de acordo com a Semed, a cessão é renovada a cada 12 meses.

O espaço conta com 25 salas, sendo 18 para aulas e as demais para multimeios, multifuncional, administrativo e laboratórios de ciências, Proinfo e Positivo, biblioteca, cantina e minirrefeitório.

Escola Paulo Rodrigues. Outra preocupação externada pelos vereadores com a secretária foi o possível fechamento da Escola Municipal Paulo Rodrigues, no bairro Santa Maria. A titular da Educação explicou que, após mais de dez anos sem reforma, a unidade recebe melhorias na estrutura física e passa por adequações gerais para instalação de equipamentos de prevenção e combate a incêndio e pânico. Com investimento de R$197.340,38, a ordem de serviço da obra foi assinada em 10 de junho e o prazo de conclusão é de três meses.

Ela reconheceu os transtornos causados pela obra aos alunos e colaboradores e esclareceu que, durante 15 dias, os alunos terão aula somente no anexo da unidade escolar (imóvel alugado pela Semed anteriormente para atender os alunos da região) e na Escola Municipal Santa Maria, próxima da escola de origem.
 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar