JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 01 de dezembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Sindemu cobra as progressões do Plano de Carreira do Magistério

De acordo com o sindicato, o município paga as promoções de titulação, mas deixa de quitar a progressão por avaliação de desempenho sob alegação de impedimento legal

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

23/10/2021 - 00:00:00. - Por Rafaella Massa

Foto/Arquivo JM

Bruno Ferreira disse que espera o acerto o mais rápido possível, diante da defasagem salarial sofrida pela categoria

O presidente do Sindicato dos Educadores do Município de Uberaba (Sindemu), Bruno Ferreira da Silva, encaminhou ofício à prefeita Elisa Araújo (Solidariedade) a fim de conseguir que os profissionais da Educação municipal recebam as progressões, previstas no Plano de Carreira da categoria.

Segundo o sindicato, com a pandemia, os profissionais do magistério ficaram sem receber as progressões, bem como não está sendo reconhecido o tempo para o quinquênio e férias prêmio e Retribuição pelo Cumprimento de Metas Individuais (RCMI) da categoria, também previstos no plano.

“Na nossa lei de gestão de carreira existem formas de progressão, de evoluir. São as promoções por formação e as progressões a cada avaliação positiva que você tem. Você tem uma avaliação de desempenho anual; ela sendo positiva, você tem um ganho na carreira de 1,2%. E, do ano passado para cá, eles pagaram a promoção de carreira, só que, alegando o impedimento da Lei 173, eles não estão pagando as progressões”, explica o presidente.

De acordo com Bruno, a avaliação de desempenho foi feita, mas não está caindo na conta. Ele lembra que todos os servidores efetivos da carreira do Magistério no município fazem jus às progressões por classes (titulação) e por nível (avaliação de desempenho). “Se as progressões por titulação estão sendo pagas, por que não as progressões por desempenho?”, questiona o líder sindical.

Ele afirma que este é um direito previsto na Lei Complementar 501 e disse que a diretoria do Sindemu aguarda retorno da chefe do Executivo. “O dinheiro perdeu muito valor; o que a gente recebia no começo do ano já está 10% desvalorizado”, afirma Ferreira.

A Secretaria Municipal de Educação, por meio da Assessoria de Imprensa, informou que ainda não recebeu o documento com as demandas. Esclarece ainda que, assim que tomar conhecimento do conteúdo, os pleitos serão devidamente analisados e respondidos à entidade sindical. 

A Secretaria Municipal de Educação, por meio da Assessoria de Imprensa, informou que ainda não recebeu o documento com as demandas. Esclarece ainda que, assim que tomar conhecimento do conteúdo, os pleitos serão devidamente analisados e respondidos à entidade sindical. 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia