JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 04 de março de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Prefeitura vai investigar possíveis profissionais "furando fila" da vacinação em Uberaba

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

21/01/2021 - 12:01:06. - Por Eduardo Marins Última atualização: 21/01/2021 - 12:10:28.

A reportagem do Jornal da Manhã recebeu denúncias de um médico que preferiu não se identificar dizendo que profissionais que não são da linha de frente do enfrentamento da Covid-19 estão recebendo as doses da vacina CoronaVac. A informação foi trazida em primeira mão e com exclusividade pelo jornalista Wellington Cardoso na coluna Falando Sério.

A denúncia traz que inclusive uma médica que não trabalha no combate diário da doença teria sido vacinada e ainda “postado” uma foto nas redes sociais. Além deste caso, estaria ocorrendo a vacinação de alguns profissionais que estavam afastados das funções há meses.

A assessoria de comunicação da Prefeitura foi acionada para dar explicações em relação a estas possíveis situações de “fura fila”, em nota a Secretaria Municipal de Saúde disse que tomou conhecimento da denúncia pela própria imprensa e que rapidamente já começou a apuração dos fatos.

“A SMS informa que as doses da vacina contra a Covid-19 são disponibilizadas mediante a apresentação de lista com o nome, idade, CPF, função e setor de todos os profissionais de saúde na linha de frente do combate à doença que fazem parte do grupo prioritário, de acordo com diretrizes do Ministério da Saúde. A relação desses profissionais é de responsabilidade da Direção de cada hospital”, explica a nota.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça ainda no posicionamento que todas as diretrizes devem ser respeitadas pelos hospitais onde a vacinação está ocorrendo e que não devem existir privilégios em nenhuma situação, “a secretaria segue com a apuração dos fatos”, conclui o documento.

O Ministério Público de Minas Gerais, por meio das Promotorias de Defesa da Saúde, informou que o órgão está discutindo estratégias para fiscalizar o cumprimento das diretrizes de vacinação. Segundo a promotora Cláudia Marques, o MP está elaborando uma recomendação.

Uberaba recebeu na última terça-feira (19), 9.202 vacinas, com esta quantidade devem imunizadas 4.601 pessoas do grupo prioritário, sendo os profissionais de saúde que atuam de frente no combate à doença e idosos com mais de 60 anos que estão asilados em instituições. Para as 27 cidades que compõem a Superintendência Regional de Saúde foram entregues um total de 13.680 ampolas do imunizante.

Casos de “fura-filas” em outros Estados

A campanha de vacinação contra a Covid-19 no Brasil também registrou flagrantes de pessoas fora do grupo de risco “furando a fila” no processo de imunização. Segundo a agência O Globo, há casos sendo investigados pelo Ministério Público nos Estados de Pernambuco, Sergipe e Amazonas.

Em Manaus, existe uma investigação em aberto após duas médicas, filhas do proprietário de uma das maiores universidades privadas da cidade postarem fotos nas redes sociais comemorando o recebimento da vacina, elas não seriam profissionais que estão no combate diário contra a doença. Elas inclusive foram nomeadas em cargos comissionados da Secretaria Municipal da Saúde de Manaus horas antes do plano de vacinação começar.

Em nota, a prefeitura do município disse que não houve irregularidades tendo em vista que elas foram “contratadas” para atuar nas unidades de saúde da cidade.

Em Sergipe, o prefeito da cidade de Itabi, Júnior de Amynthas (DEM) tomou a dose da vacina, ele justificou como forma de “incentivar” a população, mas o município recebeu apenas 31 ampolas do imunizante. O Ministério Público Federal enviou ofício para o chefe do executivo pedindo explicações.

Na cidade de Jupi, interior do Estado de Pernambuco, a Promotoria está investigando a denúncia de um morador fora do grupo prioritário e que foi contemplado com a dose. A cidade recebeu 136 vacinas que deverão ser aplicadas no sistema de duas doses, com o intervalo mínimo exigido pelos protocolos do Ministério da Saúde.

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia