JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 02 de junho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Recomendações de isolamento são ignoradas e bancos registram filas com aglomerações

Praças também ficaram cheias no fim de semana em total desobediência a decreto municipal que determina o distanciamento de pessoas

06/04/2020 - 14:20:02. - Por Daniela Brito Última atualização: 06/04/2020 - 15:57:31.

Reprodução


Bancos na avenida Leopoldino de Oliveira apresentaram grandes filas e sem os cuidados exigidos

Em meio às recomendações de evitar aglomerações, as filas dos bancos amanheceram enormes em Uberaba nesta segunda-feira, dia 6, para muitas categorias o dia útil. A situação foi observada principalmente nas agências localizadas no centro da cidade. Embora formadas do lado de fora das agências bancárias, as filas não respeitaram, inclusive, o espaço recomendado de um metro e meio entre as pessoas, para evitar a transmissão da Covid-19.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Uberaba, Diego Bunazar, o problema ocorre principalmente nas agências da iniciativa privada, como Mercantil do Brasil, Bradesco, Santander e Itaú. Isso porque, segundo ele, estes bancos não implementaram medidas para restringir o acesso do público. Situação diferente ocorre, por exemplo, no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal, que adotaram o atendimento essencial e ampliação do acesso aos canais eletrônicos e de teleatendimento, para restringir o número de clientes. Nestas agências, o sindicalista diz que as filas são bem menores. Diego Bunazar também aponta que o decreto municipal não determinou que todos os bancos funcionassem apenas com os serviços essenciais, com o direcionamento maior de clientes para os canais de autoatendimento. Esta crítica já tinha sido externada pelo Sindicato dos Bancários de Uberaba.

Ao longo da semana, o sindicalista acredita que a situação deve persistir, também por conta da época de recebimento de salário e vencimento de contas, que atrai o público aos bancos. “É preciso adotar medidas mais efetivas para evitar esta situação”, afirma o presidente do Sindicato.

À reportagem do Jornal da Manhã, o secretário de Defesa Social, Wellington Cardoso, explica que os bancos estão sendo autuados. "Eles são responsáveis pela organização da fila, respeitando distância mínima entre pessoas. E lavrando BO a ser encaminhado ao Ministério Público. Ideal seria que bancos, além de organizar fila, cumprissem sua obrigação social distribuindo máscaras para quem estiver na fila", explica. O secretário também descarta que a falta de máscaras em farmácias e lojas que comercializam equipamentos de proteção individual seja impeditivo para a distribuição a quem aguarda pelo atendimento em fila. "É só mandar fazer", acrescenta.

Os bancos autuados estão sujeitos a multas, além de apuração detalhada do Ministério Público.

ESPAÇOS PÚBLICOS

Mesmo com o isolamento social, uberabenses também lotaram as praças durante o fim de semana, principalmente as praças Pôr do Sol e Magalhães Pinto (do Quartel). Grande movimento de pessoas também foi registrado na Praça Carlos Gomes. Muitas faziam caminhadas, passeavam com cachorros e também praticavam esportes.

Por meio da assessoria de imprensa, a Prefeitura de Uberaba afirmou que estão válidas as medidas contidas no decreto nº 5372 do dia 20 de março que proíbe atividades de lazer e esportivas coletivas e a aglomeração de pessoas em espaços públicos ou privados. Apenas estão permitidos casos de caráter emergencial ou de necessidade urgente, bem como, para a prática individual de esporte e lazer.

A PMU informa ainda que logo após a publicação do decreto, foram executadas operações amplas de instrução com o objetivo de conscientizar a comunidade sobre a importância do momento e da necessidade de acatar as determinações das autoridades.

Veículos com alto-falantes percorrem os bairros com orientações gerais. Desde 24 de março, as orientações passaram a ter enfoque mais individualizado, havendo monitoria de centros de aglomeração, orientando e dissolvendo aglomerações no diálogo. A população pode ainda denunciar e solicitar fiscalização através do 190 (Polícia Militar) ou 153 (Guarda Municipal).

A assessoria de comunicação também informa que não está definido se haverá punição para quem está em espaço público em aglomeração, mas a fiscalização será ampliada e pede a responsabilidade da população nesse momento de pandemia em evitar sair de casa e aglomerações, conforme decreto.

A Polícia Militar de Minas Gerais, por meio da assessoria de comunicação, informou que trabalha apenas para dar apoio à Guarda Municipal, que é responsável pela força-tarefa de dispersar aglomerações e de orientar as pessoas a deixarem às praças e se manterem em isolamento social.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia