JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Saques do FGTS movimentam agências da Caixa nesse sábado

As unidades funcionaram ontem exclusivamente para a liberação dos R$ 500 por conta, conforme determinação do Governo Federal

15/09/2019 - 00:00:00. - Por Luiz Gustavo Rezende Última atualização: 15/09/2019 - 07:47:49.

Foto/Fábio Braga

Agências da Caixa funcionaram neste sábado, exclusivamente, para o saque dos R$500 por conta do FGTS liberados pelo governo federal

Segundo dia de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), nesse sábado as agências da Caixa Econômica Federal (CEF) atenderam em regime especial e registraram grande movimentação. Reportagem do Jornal da Manhã visitou três agências da cidade e falou com pessoas que faziam saques e consultas. 

Entre as unidades da CEF visitadas, a agência do bairro Abadia, localizada na avenida Prudente de Morais, era a que apresentava maior movimentação. No momento em que a reportagem esteve no local, às 9h30, as pessoas formavam fila.

Fernanda da Silva, auxiliar administrativa, falou que inicialmente não pensou em sacar os R$500 que foram liberados. “Eu queria deixar depositado, mas tive uns imprevistos e vou sacar”, revela.

Cláudio Santos, auxiliar de produção, consultou se o valor foi depositado na conta dele e não sacou o valor. “Eu não vou tirar; dinheiro para me manter até o próximo pagamento eu tenho, então, eu não vou mexer nesse dinheiro, vou economizar”, expõe. Ele revelou que veio de outro estado para trabalhar e tem como meta economizar o máximo enquanto permanecer em Minas Gerais.

Na agência localizada na avenida Leopoldino de Oliveira, região central, e na agência da Guilherme Ferreira, no bairro São Benedito, havia poucas pessoas. Três gerentes foram entrevistados pela reportagem e afirmaram que o atendimento interno nas agências foi exclusivo para o FGTS.

Saques do FGTS de processos de demissão não foram atendidos, somente retiradas relacionadas à medida editada pelo governo federal. 

Ao anunciar a medida, o governo calculou que irá injetar R$42 bilhões na economia até 2020, R$30 bilhões só em 2019. O objetivo é aquecer a economia, que não está apresentando o crescimento esperado.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia