JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 28 de março de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Desorganização preocupa usuários de UPAs

Diante do último acontecimento, em que uma idosa morreu, provavelmente, por ter recebido dieta na veia, alguns leitores procuraram o Jornal da Manhã, preocupados com a situação

- Por Geórgia Santos Última atualização: 20/08/2017 - 08:13:27.

Foto/Jairo Chagas

UPA São Benedito, onde o motorista acompanhava a mulher e disse estar preocupado com a desorganização

Usuários alegam haver desorganização nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPA). Diante do último acontecimento, em que uma idosa morreu, provavelmente, por ter recebido dieta na veia, alguns leitores procuraram o Jornal da Manhã, preocupados com a situação e relatando fatos de desorganização.

O motorista José Donizete da Costa revela que esteve recentemente na UPA São Benedito, acompanhando a esposa em atendimento. De acordo ele, presenciou situações que o deixaram muito preocupado. “Com relação ao atendimento, não temos do que reclamar, mas aconteceram fatos que merecem a atenção dos gestores, para não acontecerem outras situações ruins”, afirma.

Donizete conta que primeiro ficou impressionado com a facilidade de acesso ao interior da unidade, em outros momentos, a presença do acompanhante só era permitida para menores de 18 anos e maiores de 60, e a sua esposa não estava em nem uma destas situações, e ele conseguiu acompanhá-la. “Isso me preocupa, pois mostra a facilidade de acesso, qualquer um consegue”, diz.

Mas, o que mais chamou a atenção do motorista foi a confusão com os medicamentos. “Pacientes esperando pelo seu remédio, que havia sumido, e foram várias confusões, até mesmo com a minha esposa”, afirma.  

Funepu nega problemas e diz seguir as normas do Ministério da Saúde. A Funepu (Fundação de Ensino e Pesquisa de Uberaba) garante que não há desorganização na rotina de atendimentos. Conforme nota encaminhada pela assessoria de imprensa, a fundação segue as normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Com relação ao acesso à unidade, a nota diz que segue lei federal, que garante acompanhantes para pacientes acima de 60 anos e menores de 18. A solicitação de acompanhante é analisada e autorizada, desde que o paciente apresente debilidade ou limitação. As autorizações são assinadas por médico ou enfermeiro e devem ser apresentadas na portaria.

Já sobre os medicamentos, a Funepu esclarece que segue rigoroso controle na distribuição e uso dos insumos. A nota diz ainda que nem todos os pacientes e acompanhantes, diante de situações delicadas, comuns nos atendimentos médicos, conseguem acompanhar a complexidade desses processos, que são feitos de maneira discreta. E ressalta que todos os profissionais das duas UPAs estão capacitados a esclarecer dúvidas sobre os procedimentos realizados.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia