JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 28 de maio de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Aposentados da Caixa protestam contra desconto para a Funcef

Com déficit, a Fundação dos Economiários Federais passou a descontar valores das aposentadorias dos ex-funcionários da instituição

- Por Geórgia Santos Última atualização: 19/08/2017 - 09:32:51.

Foto/Sandro Neves

Funcionários aposentados da Caixa Federal realizaram ontem manifesto em Uberaba, com caminhada entre as agências da Leopoldino e Fidélis Reis

Aposentados da Caixa Econômica Federal realizaram ontem manifestação contra os rombos na Fundação dos Economiários Federais (Funcef). O movimento aconteceu em vários locais do país, inclusive em Uberaba. O protesto na cidade começou na agência da avenida Leopoldino de Oliveira, de onde o grupo saiu em passeata até a agência da Fidélis Reis. A iniciativa está sendo organizada por funcionários aposentados, sem o envolvimento de sindicato ou representações. Um movimento apartidário, em protesto contra os descontos da Funcef: o fundo de pensão dos funcionários da Caixa.

“Trabalhamos durante 30 anos, com contribuições mensais para o nosso fundo, e por vários motivos, como gestão temerária, corrupção de presidentes e diretores, o contencioso trabalhista, que o banco não se responsabilizou, fez agora com que a Funcef apresentasse déficit, e quem está pagando por isso somos nós. O estatuto diz que temos que pagar em caso de déficit, mas não sabemos o que estamos pagando na conta”, explica a funcionária aposentada de Caixa em Uberaba Patrícia Pavaneli de Araújo Alves.

Patrícia lembra que, quando começou a trabalhar no banco, assim como outros funcionários, o contrato previa o pagamento deste fundo, uma contribuição que era até mesmo maior do que a contribuição do INSS. Isso para ter garantia no futuro, conforto do trabalhador. Mas, na verdade, agora se tornou uma preocupação, pois, segundo Patrícia, os aposentados estão pagando por uma dívida que não fizeram.

Os descontos são relativos ao ano, neste momento o desconto está sendo de 2,78%, referente ao prejuízo de 2014; ainda deverão vir 7,88%, relativos a 2015, e, provavelmente, de 11%, de 2016. “Ainda estamos pagando pelo prejuízo de 2014, mas a qualquer momento pode começar a descontar a quantia do ano seguinte ao mesmo tempo. Estamos preocupados”, afirma.

Explicações. A equipe de reportagem do Jornal da Manhã entrou em contato com a assessoria de impressa da Caixa Econômica Federal e, conforme explicação, o protesto é contra os descontos na Funcef, portanto, é o fundo que deve se posicionar.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia